Subscribe:

segunda-feira, agosto 22, 2005

CABELOS DE SAL

Sexta feira última, eu quase tive uma síncope.
O cabo USB chegou, mas foi uma Shakira p/ instalar (La Tortura).
Aqui no trabalho tudo é bloqueado, de forma que a gente não consegue baixar nada. E aí, graças aos meus queridos amigos B1 & B2 e aos conchavos mútuos q temos, finalmente o programa foi parar na minha maquininha lindo e saltitante.
Quero gritar bem alto:

EU, EU, EU, A VIVO SE FODEEEEU !

Aí, sábado de manhã, fomos parar em Jaconé. Não sem uma chateação antes.
O combinado era eu, syster, cunhado, marido e Pacote. No final, fomos eu, Engraçadão e Pacote. Why?? Why??
Por causa Del Porro, sempre ele.
Prá que se vai p/ uma lugar como aquele no fim de semana, eu pergunto?
Oras, prá desligar, prá descansar, prá ficar na lombra, prá amarrar o bode, prá esquecer q temos hora, espelho, cabelo, compromisso, televisão...
As únicas coisas permitidas em Jaconé, são praia, música, lombra, porro de male, dormir depois do almoço, soltar pipa, churrasco, birita, lombra... É proibido dizer q é proibido. É antes de tudo proibido proibir.
Aí, uma criatura de codinome My Syster, inventa que quer ir comigo e depois chora e faz beicinho porque não pode proibir?! Francamente!!!
Proibições só no Rio. E mesmo assim, lá debaixo do teto de cada um, debaixo do meu teto, eu quero harmonia e alegria.

E foi assim o fim de semana todo.
Harmonia, alegria, risos, fotos, música, mar, pôr do sol, chapação, contemplação, orações, agradecimentos, amor, cerveja, saladas, irmãos, Angel (o poodle q mais parece um tapete encardido), pipa, fotos...



Jaconé nas últimas vezes que eu fui, era agradável até certo ponto. Se a cidade fosse só nossa, ela seria perfeita.
Céu estreladasso, lua linda, poucos bares. Só que o estilo de lá, é sem estilo. Mas é claro, existe aquela galerinha que acha q está em Búzios, sem tudo que Búzios pode oferecer. São os pequetuchos, vamos deixá-los prá lá; Eu acho q prá mim, houve mesmo um tempo, onde Jaconé era a salvação da lavoura. Era a Búzios da Região dos Lagos. Só q eu fui crescendo e o tempo passando, agora eu bem sei, q Jaconé é uma filial da Penha.

Isso hoje pouco importa. Importa mais o fato de eu ter um lugar onde posso matar a saudade de um tempo que já foi, posso matar a saudade dos meus irmãos e do meu pai e é aonde fico imaginando como vai ser esse lugar tão especial, no coração do meu Pacotinho. E por falar nele, bem... o carro ferveu duas vezes na ida. Pacotinho um santinho, não deu trabalho a viagem toda, mas até ele, começou a se aporrinhar quando percebeu q já tinha demorado demais p/ chegar. E danou a perguntar: "Já chegou mamãe?" Mas perguntou tanto, tanto... E Engraçadão não podia correr c/ o carro, por precaução...

Conseguimos chegar finalmente!
Não tive q empurrar, aliás, não tive q fazer nada. O mérito é todo do Engraçadão.
Papai Engraçado nos recebeu c/ um café da manha sen-sa-cio-nal! Não comíamos desde às 05h, chegamos às 10h famintos. Nos recebeu um providencial café quetinho e pão c/ ovo (A cara de Jaconé).
Depois, praia.
Aí eu vi tanta coisa legal, q danei a fotografar tudo.



Daí, as fotos saíram família, saíram c/ cara de quem é apaixonada pelo lugar. Mas uma paixão meio redescoberta.
Depois da praia, fizemos um churrasquinho gostoso e ficamos a tarde toda, conversando, rindo, vendo os moleques soltar pipa, tanto tanto, q fomos dormir super cedo. Nem saímos a noite. Mas foi melhor assim. Guardei a melhor imagem de Jaconé.

Fomos perdendo aos poucos nosso estilo cosmopolita, apressado e fomos dando lugar ao bicho do mato q existe dentro de nós. Cabelos duros da água saloba, pés encardidos, pele curtida, calma, muuuuiiiiita calma prá tudo.
E Pacotinho?? O homem pipa?? Ficou tão bem, tão largado, andava prá cima e prá baixo c/ os tios, parecia um homenzinho, solto na buraqueira! Merecia um banho de bucha prá tirar o pretume do corpo.

A gente não queria q acabasse, mas o domingo foi embora pontualmente como sempre. Sobraram a saudade e os registros.
Prá galera da família Engraçada, as fotos já foram enviadas.
Algumas, estão no meu flog.
Quem não foi... não viu.

Ah! Tenho uma observação a fazer. Pacotinho faz meu pai de gato e sapato como ninguém! Ele fica c/ cara de bobão-babão perto do Pacotinho e meu Pacotinho chama ele de Vôôô. Pronto, derrete ele!

Bj na bunda, tá?!

22 comentários:

tio gu disse...

Esses momentos são valiosos ;-)

Gwen disse...

Não deixo vc dar beijo em minha bunda não que eu to num stress filho do cão!
Porra, meu colega de trabalho ta zuando comigo, aquele viado não chega cedo nunca!!!
Mas isso é outra historia...
quero ir pra essse lugar aí que vc falou...
beijooooooooooooo
te adoro

Drika Scannell disse...

"mas foi uma Shakira pra instalar (la tortura)"
O.o
Essa foi "pesada"
!!!
Ah, voltei!
=P

Tatan disse...

Drika, essa foi boa de fato, mas, "Jaconé é uma filial da Penha" foi a minha preferida huahuahua Só a Funny Lady mesmo!

Dona Berinjela disse...

Caraca, eu simplesmente AMO pão com ovo. E essa história me fez lembrar a viagem que fiz pra Paraty (tô morrendo de saudades de lá... aquela calma leeeeesa de quem não tem pressa pra levantar nem pra fazer nada na vida é muito emocionante). E agora tô melancólica. E tô saudosa... E vou dormir e sonhar com o filé a cubana e com a pinga paratiana... Ai,ai... Beijos pra você! Ah, e esse negócio de neto que enrola avô parece vírus. O Berinjela Master (meu pai) vira queijo minas derretido perto do meu sobrinho.

Filipensses disse...

Prá que se vai p/ uma lugar como aquele no fim de
semana, eu pergunto?
Oras, prá desligar, prá descansar, prá ficar na
lombra, prá amarrar o bode, prá esquecer q temos hora,
espelho, cabelo, compromisso, televisão...

Concordo em gênero, número e grau. Não tenho a mínima
vontade de fazer viagens "urbanas", o que eu curto
mesmo é o "estilo ecoturismo". Se tem mato, um visual
maneiro, ÁGUA (seja de praia ou de cachoeira) e um
back pra acompanhar, tá fechado!

Não entendi a parada com a tua irmã, ela não quis ir
pq ia rolar o Porro del Male, é isso?

Mó coincidência, meu carro tá com um problema
parecido. Tem um raio de um fio da ventoinha que tá
com mau contato, aí às vezes a ventoinha não arma.
Quando começa a esquentar eu tenho que ir lá dar uma
sacudidela no dito cujo. Pelo menos enquanto não
aparece grana pra consertar...

Engraçadinha disse...

É exatamente isso, Dr. Filipa.
Preconceito.com

Engraçadão disse...

A vaigem foi realmente sensacional,problema mesmo só esse do carro, que mesmo pude resolver... ainda bem e graças ao bom Deus...Já fazia um bom tempo que não tinhamos um fim de semana tão legal...(Sol,Praia,Churrasco,Skol Gelada,etc e tal,Pipa) a mulecada se divertindo...até ontem estavamos sobre efeito da viagem e ficamos lembrando dos momentos...deu uma certa saudade...

Engraçadinha disse...

Gente.
Ele não é lindo?!?!?!
Eu amo esse hômi.

Lady Metal disse...

Entre uma cidadezinha pacata e 48 horas dançando e fazendo compras, fico com a segunda opção. Já tive o meu tempo (bem curto, diga-se de passagem) de fã de programas naturebas. Passou, graças a Deus.
Entendo completamente o fato de que your sIster (not y) desistiu da ida por causa da fumaça de cocô de cavalo. Entre um lugar onde eu possa me aborrecer, por motivos óbvios, e ficar em casa, prefiriria ficar em casa. Lógico, eu não fui pelo simples motivo de que meu chefe ainda não me pagou e eu também não paguei o meu cartão ainda. A vontade que eu tenho é de esganá-lo.
Vou querer saber de maiores detalhes amanhã (tenho curso, lálálá).
Encontrei seu pai ontem.

Lady Metal disse...

Falando nisso, tem post novo no meu blog.

Erica disse...

prometo ir da próxima vez.
beijos

Claudio disse...

Eu conheço pouco Jaconè, fui umas duas vezes. Ia mais para Ponta Negra, que não difere tanto assim...
Acho a praia meio agitada demais. Se não ficar na atividade paga mico lá.
Eu gosto de programas onde desligamos o stress da tomada.
Bjs

P.S. As fotos ficaram ótimas

Juliana disse...

Que bom que vc se divertiu!! Bjssss

Engraçadinha disse...

Lady, existe uma coisa chamada respeito. É óbvio q a gente não vai fazer uma coisa na sua frente, sabendo q vai te agredir/ incomodar e é óbvio q não fazendo algo na sua frente, cheiro vc também não há de sentir. Existe também a questão de se respeitar a opinião do outro, q é o princípio básico daquela casa. Existe ainda a questão de pessoas que querem q a opinião delas prevalesça sob a das outras pessoas. Quando eu respeito a opinião do outro, eu faço de tudo p/ não ferí-lo, mas quando eu quero q minha opinião prevalesça sem me importar c/ a opinião do outro (e sabendo q isso não é possível) aí eu prefiro me ausentar/ não participar. Esse é o problema de My Syster - não conseguir conviver c/ uma opinião diferente da dela. O problema não é o q se usa, o problema em questão é quem estamos usando. E
em se tratando de My Syster além de isso ter um peso significativo, aceitar pessoas com as quais ela não consegue dobrar, é muito difícil.

Lady Metal disse...

A questão aqui não é respeito/desrespeito. É paranóia.
Eu iria, mesmo se ficasse fedendo a bosta de vaca, afinal de contas, vocês seriam fichinha perto do Fórum Social Mundial.
Só que ela pensa diferente de mim.
Mas não fui por estar mais pobre do que o mendigo do meu blog. E se escreve sister, não com y!

Engraçadinha disse...

A Syster é minha e eu escrevo do jeito q eu quiser.
E tem mais. Não tem esse papo de paranóia não q vc está falando. Lá, o buraco é mais embaixo. Vc q acha q tem haver c/ preocupação pelo outro. Mas não é. É criancice mesmo!
Pô, estamos baixando a marreta!!

superjG disse...

n entendi a da shakira...mas sou meio off do universo pop...rs

rom rom disse...

eu e mingau estamos doidos para viajar assim, para esquecer o mundo, muita chapação, lombra, e namorico! xDDD

Gwen disse...

Gente!!!! Não acredito que foi engraçadão ali!!!!!!!!
pera aí que vou chorar um pouquim em homenagem a minha amiga!!!!
.
*lágrimas e muito drama*
.
.
Voltei!
Ai, ai *isso é um suspiro*
Até esqueci o que ia falar...
mAs nao importa, no decorrer do dia me lembro!!!
Agora eu sei pq vc pifou seu hd!!!
Bj
te adoro um tantao!

Michael Meneses disse...

O título de Familia Engraçada é uma marca gentimente
cedida pela Parayba Records Discos e cultura em geral.

Eu to louco para viajar ir para um lugar tipo Jaconé
ou na minha Clássica Serra do Piloto.
No meu aniversário iria acampar sozinho, mas faltou 13
reais (Só tinha 7 e dava para ir com 20) to doido para
curti a natureza.
Tomar banho de cachoeira ou de mar(desde que numa
praia deserta) estou para ir na Praia do Perigoso faz
tempo e qualquer momento eu vou passar ao menos uma
tarde num lugar deste.
Afinal como diz a musica da banda Som Nosso de Cada
Dia no seu primeiro disco e que faz parte trilha
sonora do dia que nasci: "...Quero ser bicho do
mato..."

Quanto ao porro de male em quase todos os meus
acampamentos vi dezenas de amigos meus fazendo uso
desse de porro de male (tinha gente que acreditava que
a minha presença, alterava o efeito ao ponto deles
fazerem exigerem minha figura "na roda").
Alguns anos depois o Filipensses falou que eu era o
unico "Porro de maleIRO" do mundo que não faz uso de
porro de male.

Prefiro MIL VEZES 100 AMIGOS "PORRO DE MALEIRO" que um
bebendo uma cerva ou fumando um cigarro ao meu lado.

Faz quem quer,(isso não é um clássico do Funk),
fuma quem quer,
fode quem quer,
faz amor quem quer,
fotografa quem quer,
é bicho do mato quem quer,
bebe quem quer,
sorrir quem quer,
é feliz quem quer,
manda a radio cidade tomar no cu quem quer,
É livre quem quer,
...

Abração

Tatan disse...

Fala sério, ae! Tu tá escrevendo mais que o Michael!!!! Ti bunitinhu di chupeta... rsrs Bjs!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...