Subscribe:

segunda-feira, dezembro 29, 2008

Como Jack - O Estripador, vamos por partes - PARTE I

Heeei negada, macacada, meus queridos 5's leitores.
Sumi uma pinóia. Estava só ocupadíssima por conta das festas de fim de ano, amigos ocultos, idas a Campo Grande, trabalho, fogão, pouco sexo... oooops! Essa útilma por minha culpa, minha grande culpa, minha máxima culpa!
Daí q fiquei uma semana sem ligar o laptop.
E não se choquem se eu der um novo vazári, pq este finzinho de anus promete.

Conforme o título, vamos por partes.
Não disse nada por aqui até agora sobre os caras.
Acontece que estou apaixonada pela melhor banda dos últimos tempos da última semana.
Essa saga começou mais exatamente, no meio do ano, quando um belo dia Engraçadão teve de ir prá Sampa buscar minha Lan Sogra que tinha se quebrado toda e eu fiquei soltinha na night 'cás amiga. Elas me levaram pro
BUXIXO UP e havia um show de uma banda que eu detestei (Fato Consumado), apesar de as meninas terem ficado Uuuber serelepes por conta dos integrantes... mas o som pop-rock e a má qualidade do áudio estavam me dando nos neuvos.

Uma coisa puxou outra!
Depois daquele sábado tenebroso, resolvi explorar a casa e ir numa sexta feira, ao que tive uma grata surpresa. A banda da vez não era a mesma, para meu espanto. Era a
NV (tipo assim Na Veia).
Mais Pop-rock, só que com uma pegada de rock pesado, cantado com maestria, dedicação pelo vocalista.

Quem me conhece sabe, show prá mim, anônimo ou famoso, tem q ser com nariz no palco!
Até porque meu-passado-me-condena de ex-vocalista e meu ouvido de tuberculoso não me permitem q seja diferente.
Daí q a banda é daquelas q já está pronta prá estourar.
Afinação, agressividade no palco e uma performance de dar água na boca (moçoilas olhem os modos!!), eu simplesmente fiquei babando na beira do palco e comecei a sentir uma imeeensa vontade de voltar outras vezes.

Bãããão, quem me conhece sabe também, q não é tão fácil virar grupie do dia prá noite sem meter a mão no bolso e desfalcar a feira, a padaria, as compras do mês e a porra do orçamento todo. E outra: Engraçadão não é tão viciado em música como eu.
Então, uma vez por mês, quando o bom humor dele e a vontade de sair sem gastar os olhos da cara falavam mais alto, a gente ia pro Buxixo e carregava os amigos.

Veio então a entressafra e aquele tão famoso decreto lei de que as quintas feiras seriam minhas em carreira solo.

Tô eu um belo dia lá na Lapa, com meu digníssimo amigo U Cão Chupando Manga, quando cai um folder no meu colo, anunciando o show dos caras.
Um problema: O show começaria à meia noite e meu máximo tinha sido meia noite e quarenta e cinco em casa.
Debate daqui, debate de lá, e o bichinho do ram-ram Rock 'n Roll mordeu meu amigo, U Cão.
Daí q ele me deu o braço e me convenceu a ir ao show.
Vamos pular a parte da casa e a parte do funk batidão antes da banda, q quase me tirou de lá antes do show começar e vamos logo prá parte em q eu ia caçar a banda, pois já era meia noite e quarenta e cinco, e nada de show.
Quando eu ia me dirigindo furiosa para onde seria os bastidores, dou de cara com o vocalista-careca-todo-tatuado-quase-um-Jim Morrison-o-Deus-do-rock (fodeu, agora Engraçadão já sabe...).
Dei um abraço no cara, como quem pedia socorro, q funk nãããããããooo e ele todo simpático, amiiiiiigo, falou q eles entrariam a 1h e q lá, o show nunca começa à meia noite.

Pronto! Só mais 10 minutinhos de porcaria, eu aguento, eu aguento (aê!! Já estou escrevendo meio q de acordo com a nova gramática, falou?! Tenho q me acostumar...).
Os caras entraram magistrais, U Cão achou um banquinho e um violãããão no canto e apreciou o show com aquele entusiasmo de uma múmia, mas deu prá ver q ele tava curtindo, fora minha zoação e assim ficamos até o final, eu batendo cabeça e ele também a sua maneira.

Acabado o show, fui cumprimentar a banda e assim, acho q foi a primeira vez q eles me viram, ou pelo menos o do vocal - O Duda.
Aliás, essa foto aê foi da última vez em q fui assistir ao show da banda e mesmo envergonhada (sim, isso também acontece comigo) eu pedi prá tirar foto, porque, ah! Não fode, os caras são máááára!
E outra, depois q eles enricarem, eu não sei se vou ter tempo-dinheiro prá acompanhar aos shows.
Só sei q aquele dia na Lapa, foi meio q um divisor de águas e um caminho sem volta.
Fui assistir aos shows na Farup, voltei ao Buxixo e o q mais gosto de fazer, é ficar com o nariz no palco, berrando as músicas de Linkin Park, Red Hot, Ultraje, Man at Work, Police e outros q eles levam.
Eles tem som próprio também e não fazem nada feio.

É gente, tô tietona mesmo né? Putz! Mas os caras tocam prá caraaaalho.
Depois disso entrei na comunidade do orkut, adicionei alguns integrantes, vou ao site e ligo pro produtor da banda prá saber onde será o próximo show... entrei numa de fissura até, mas vou segurar minha onda e dar um tempo.


Eu e Léo - o baixista - também conhecido como bicho-pau (vá ao show e saiba porquê!)

Primeiro porque ainda tenho meus afazeres de domérdica-mãe-esposa-profissional, depois, q eu enquanto família, tenho meus objetivos prá 2009 e grana é algo q está diretamente relacionado e outra, é q a Engraçadinha chata, cri-cri-crítica, já está identificando alguns erros na banda.
Hellooou! Antes de tacarem pedra, adianto q errar é humano e normalíssimo.
Mas não me refiro aqui a erro na hora do show, são mais equívocos leves, tipo... neguinho fazer um set q não empolga, quando eles são tão superiores prá arrasar com Rock 'n Roll do início ao fim.
Eu e minha amiga Sapinha, chamamos de Set preguiçoso!
Por isso, quero dar uma afastada q é pra renovar, sentir saudade e ver um outro show, pois vai ser exatamente assim quando encontrá-los novamente.

Quem vier ao Rio e quiser me conhecer, já sabe qual será o programa né?!

*Esse post vai ter umas três partes hein?!


Na vitrolinha - If it's in my mind, it's on my face

quarta-feira, dezembro 17, 2008

SURPRIIIISE!

Vixe, como isso aqui está florido, rapaiz!

Ai meus queridos 5's leitooores... andei fuxicando aqui ontem e moral da
história: Ainda tenho q botar link dos amigos, ainda tenho q botar um relógio-contador...
Ufa! Ou seja, mais 2 meses mexendo na página até ela ficar no formato que
agrada meus zóios.

Não é mole não. Se fosse mole nóis chupava. Oooooe!
Ontem, não trepei por conta disso, fiquei no msn com a Dani Antunes até
tarde, tentando reconhecer num mar de letrinhas, as tags félas da puta,
dessa nova versão do blogger.
Inflei os pulmões e tomei coragem prá mudar de versão.
Mas é foda, não pense vc, blogueiro recém-chegado q botar a página com a
sua personalidade é tarefa das mais fáceis.
Na verdade, hoje em dia, o blogger tenta facilitar em muito a vida do leigo
q nem eu!
Só q eu sou chata, xexelenta, mau-caráter do olho junto, não me conformo
com layout default.
De maneira, que ainda vou dar muitas tagueadas por aqui.

É... geralmente eu deixo essa pros períodos de férias, mas dessa vez, a
ansiedade, o amigo oculto virtual e a cagada q eu fiz outro dia no
template, me motivaram a mudar a-gain.
Bem... então vamos à:

ENGRAÇADINHA'S NEWS

Estava eu de olho nas estatísticas e muito me entristeceu constatar que
esse ano eu postei menos que em 2007, pórem me alegrou o fato de eu ter
postado mais que em 2005.
Ou seja: Está tudo na mesma.

Ontem fui ao Dr. Endócrino e depois de pouco mais de 10Kg esmagrecidos, ele
meu deu alta definitiva!
Meu deu uma dúvidazinha da muléstia: Como assim alta definitiva? Se eu
quise voltar e engordar tudo de novo, e dar todo o meu dinheiro prá ele em
anfetaminas, ele vai se recusar e vai me expulsar de lá???
Hummmm...
Ok.
Ele está tirando o dinheiro de Miss Moura right now!
Agora eu vou parar de enrolar e alimentar a idéia de ou voltar prá
academia, ou procurar uma academia de ballet q dê aulas quase q diárias.

Tem dois findis consecutivos que eu ando pelas terras de Campo Grande, Big
Field, anything else! Explico.
É que a Dani Antunes, do Desgraça Pouca é Bobagem, que
também é a idealizadora do Mulheres A La Carte,
minha segunda casa, mora lá naquela terra.



Prá quem não conhece Big Field, bom, Big Field é um lugar assim como se
fosse uma segunda Jacarepaguá-é-longe-prá-caralho! Com a diferença que de
Big Field eu não tenho trauma, porque nunca morei lá, nem nunca perdi umas
4,5h dentro de um ônibus ao longo do meu dia.
Lá, realmente lembra muuuito Jacarepaguá-é-longe-prá-caralho! É arborizado,
tem ruas bem cuidadas e outras q lembram as roças do Rio antigo. Respira-se
ar puro por lá é bem verdade e a qualidade de vida se resume em ficar
por lá mesmo (me refiro à trilogia casa-trabalho-estudo)
, tal qual
acontece em Jaca.
Mas um dia, tenho a esperança que Dani consiga atingir seus objetivos e
venha prá perto.
Isso facilitaria tudo.

O q q eu fui fazer lá? Ah sim! Fui a um churrasco do Mulheres na casa dela,
cujas fotos só posso postar de casa.






Já no fim-de-semana passado, foi aniversário do Fabito-Choquito-musquito.









Fabito esteve conosco na gravação do programa que seria exibido na UTV (canal Universitário) e vem a ser melhor amigo de infância da Dani.
Por tabela, Fabito passou a ser meu mais novo melhor amigo de infância. Tá
bem, tá bem, vai! Ele não chega a ser assiiimmm, melhor amigo, mas é uma
paixão que me fez despencar da Tijuca, de ressaca prá Campo Grande e passar
o dia inteiro lá.
Fabito usa expressões pouco conhecidas no mundo real e virtual. Tem uns
códigos sarcásticos q só quem é dotado de sagacidade e inteligência pesca
na hora.
E com o nosso grupo, isso aconteceu de imediato.
Fabito é mááára e merece todo o meu apreço!

MOMENTO RASGAÇÃO - AS DUAS TORRES -EXPRESSÃO ROUBADA DE FABITO CORPORATION INC.

Pescaram? Pescaram a piada? Não?
Vcs são ruins de jogo mesmo! Explicar piada é U_ó!
As duas torres - continuação - senhor dos anééééis - halloooouu???
Hunf!

Então?! Madonna é máááára.
Madonna é poderosa, poposuda, vitaminada e tem bochechão de vovó (sim, eu
vi isso).
O melhor de Madonna, é q tudo q é fã tarado vem pro Rio só p/ assistir ao
show e por tabela, quem sai ganhando sou eu!
Graças a Madonna bochechão de vovó, eu pude enfim, conhecer a JU do Juliana
Digital
, que saiu lá de João Pessoa direto prá cá.
A gente já se falava por telefone e eu prometi a ela, que assim q
resolvermos o problema da ratoeira (nossa Uno 92 - queremos vender e trocar
por um carro), ficaremos ricos, ganharemos na loteria e pegaremos um avião
fretado só com a nossa família, com champagne a bordo em taças de cristal
da Dinastia Pink-Ploft-Pow, só para nos hospedarmos na casa dela.
Esse negócio de hotel é coisa de gente q não tá podendo.
E como realmente, eu não tô podendo, vou ficar na casa dela já q ela
ofereceu com o maior carinho, prá cairmos num colchonete fininho, no
quartinho da cachorrinha.
Mentiraaaaaaaa!
A parte da casa dela é verdade e a outra não.

Poxa, a Ju é sensacional.
Um amor de pessoa, liiiiinda toda vida, pena q vcs não podem ver a foto,
porque estou postando direto do tronco.



Massssssssss... vou parar de prometer Ok?!

Péople, vou parando por aqui.
Sério mesmo, chegay cedo no tronco e não posso começar o dia enrolando, não
é mesmo?!
Então tá!!
Bj na bunda só p/ não perder o hábito

domingo, dezembro 07, 2008

Aí vc tá la numa boa, crente q vai dormir, de repente ouve um choro!
vc não quer ouvir um choro. Vc quer continuar dormindo, certo?!
Errado!
Vc vai acordar, porque ama.

E pensando no sono, vc leva o chorão prá cama.
Tola. Vc ainda pensa q vai dormir, né?! Não vai.
Ela te dá tapa na cara, vira de um lado po outro, te dá beijo e te dá tapa.
Vc não sabe se ama ou odeia.

Vc ama.
Ela não sabe se xinga ou se agarra.
Ele já sabe dizer não!
Ele sabe apontar, ele sabe dizer cocô e fazer o sinal de Huuuummm, q fedôô!
Vc se derrete e sente um puta orgulho por ele ser seu filho.
Vc sente uma vontade enorme de sair da cama não é?! Chato, mas vc tá grudado.

Aí, teu super amor levanta, troca a fralda, faz o café e deixa vc dormir.
Aí o dia passa e vc já se levantou morrendo de sono, mesmo tendo descansado mais do q o normal. Vc ainda está com sono.
Mas vc se sente tão grato, q resolve agradecer pelo seu dia.
Vc acaba dormindo mais à tarde, pq eles resolvem sair.
A cama é toda sua em silêncio!

Aí vc lembra dos sons, das vozes, dos risos, dos beijos, das carícias, das piadas e daquela cumplicidade e algazarra toda... vc sucumbe sente saudade.
Afortunada.
Pelos barulos, pelos beijos, pelos tapas e pelos balbucios entendidos, compreendidos... os sinais...

ô amor inquieto!

domingo, novembro 30, 2008

Carro véio é uma... bem...

Depois daquele ataque de perereca e sem ter lido o post, Engraçadão resolveu me dar uma colher-de-chá no domingo e à maneira dele, me deixou dormir até às 10h.
Foi reconfortante. E eu acordei com o melhor humor possível, pois me sentia revigorada.

Mas não foi prá isso q eu comecei esse post.
Caaaara tipo assim! Vcs meus queridos 5's leitores q me acompanham há 4 anos, sabem q a gente tem uma UNO 92, cor de burro quando foge e q sempre q entro nela, me sinto dentro de um Peugeot preto 307, 4 portas, com direção hidráulica, vidro fumê, ar, som com mp3, vidros e travas elétricos né não?!

Só que infelizmente, a uno que não tem apelido, a não ser: carro velho, essa porra q vive morrendo e tals... na praça da bendeira, no viaduto do maracanã... , deu prá falhar numa pecinha eletrônica, acho q o distribuidor, q levantando o capot e dando um apertãosinho nela, o carro volta.
Pois bem, Engraçadão só foi me ensinar aonde fica a bendita na semana passada.
A bicha tá pintada de vermelho bem lá no meio, no meio daqueles negócios meio quentes, borrachinhas passando por cima e afins!

Daí que eu fui buscar os meninos na segunda feira e o Engraçadão tinha deixado o carro em frente a escola, pois aqui no Rio, o tempo está meia-bomba há duas semanas. Chove e faz sol todos os dias, várias vezes por dia. E a gente acaba deixando o carro pros meninos.
Aí, no cruzamento da Maracanã com a Garibaldi (aqui na Muda) o bicho morre.
Bom mulheres, qual é a primeira coisa q a gente faz quando carro morre? E vc com duas crianças dentro? Hein? hein? hein?
Ora, vc fala um palavrão daqueles bem grande tipo: Puuuuuuta que o pariu!!!! Caraaalho!!

E daí vc tenta fazer pegar na chave, mas parece q não rola.
Aí eu acendi o alerta e puxei a alavanca e quando me levanto para ... sei lá, eu acho q ia sair do carro, tem um louro pedaçudo fazendo jogging, com um puuuta alianção no dedo, me perguntando se eu queria ajuda!
A-han.
Vcs no meu lugar fariam o que?

  1. Agradeceriam aos céus pelo carro ser velho?

  2. Pediria aos céus para que o carro quebrasse todos os dias naquele mesmo local, no mesmo horário?

  3. Diria que sim, claro, q inclusive seu telefone q ficava no seu quarto em cima da sua cama também precisava de reparos?

  4. Diria que sim e ao sair do carro, simularia um desmaio nos braços do bofe?

  5. Ou N.R.A por amor a minha vida e aos meus dentes, responderia apenas sim, balançando a cabeça.

Pois podem ter absoluta certeza que foi a alternativa 5 q eu escolhi.
O lourão todo simpático, disse q ele e a mulher dele também têm uma uno velha e q sempre dá problema. Por q seria...?
Ele acrescentou inclusive q não sabia nada de carro, mas q se dispunha a ajudar, porque só oferecer ajuda já é um passo prás coisas darem certo! Acalma.
Huuummmm, eu estava calmíssima.

Depois do impasse de tentar abrir o capot (ele não estava mentindo, não tinha o menor jeito!), eu localizei a peça e com o maior cagaço de encostar em algo quente, pressionei a rebimboca da parafuseta. Daí ele mandou eu testar.
Sim senhori, positoni!
O carro pegou.
Nisso, Pacotinho todo se querendo, super simpático fazendo amizade com o lourão.
Todos deram tchau, eu passei do cruzamento e vi o lourão se afastar continuando com seu jogging.

Foi uma cena incrível.
Só até o próximo cruzamento, claro!
o carro morre de novo e dessa vez o socorro veio, mas acompanhado de uma pancinha de chopp no capricho.
Tentei a pecinha, mas ela se recusava. Daí, veio um de cada lado e me ajudou a empurrar até em casa. Sorte, eu estava já no quarteirão de casa.
Deixei o carro em frente ao prédio e quando Engraçadão chegou, o bicho simplesmente pegou, contrariando toda a minha história.

Engraçadão soube de todos os detalhes, inclusive do lourão.
E pediu prá eu escolher entre ficar com o olho roxo ou perder os dentes da frente.
Bão... eu preferi... eu... eu...
Alguém conhece aí um bom dentista protético?

*VCS ESTÃO OUVINDO Politk do Colplay.

Abaixo, a tradução:


Olhe para a Terra do Espaço Sideral/Todos devem encontrar um lugar/Dê-me tempo e espaço\Dê-me realidade e não mentiras\Dê-me força e controle em estoque\Dê-me um coração e uma alma\Dê-me tempo e nos dê um beijo\Fale-me de sua própria política\E abra seus olhos\Abra seus olhos\Abra seus olhos\ Abra seus olhos\Dê-me um, pois um é o melhor\Numa confusão, numa confissão\Dê-me paz de espírito e confiança\Não esqueça o que sobrou de nós\Dê-me força e controle em estoque\Dê-me um coração e uma alma\Ferimentos que curem e estragos que concertem\Fale-me de sua própria política\E abra seus olhos\Abra seus olhos\Abra seus olhos \Abra seus olhos\Apenas abra seus olhos\Mas coloque amor por cima, amor por cima, amor por cima disso tudo... (repete)

sábado, novembro 22, 2008

MANHÃ FURIOSA!

A gente tem um código secreto, um acordo velado, onde aos fins de semana não se marca nada.
A prioridade é da família e só o trabalho pode quebrar essa tradição.
Aliás, podia.

Não é segredo prá ninguém que Engraçadão é viciado em futebol.
Nem é segredo também, que meu esporte é dormir desde muito tempo!
Só que ultimamente, isso tem se tornado um sonho impossível.
Aliás, acho q tem muito tempo mesmo, que o universo inteiro anda conspirando prá roubar meu sono.

Tiro não rouba meu sono, explosões também não. Só de vez em quando... antes do traficante vingador paladino chegar e demorar prá botar ordem no morro.

Aí, depois do evento que se seguiu na manhã de sábado, eu fiz uma retrospectiva e me liguei que antes era minha avó a me acordar às palmas p/ tomar café qdo criança, depois na adolescência prá acordar prá ir à escola de manhã, depois... quando eu já trabalhava era a falta de respeito da minha mãe, que insistia em ficar batendo papo com a minha avó dentro do quarto, falando alto e se eu reclamasse, ela ainda era irônica dizendo que já estava mesmo na hora de levantar.
AAHH SIM! VAI TOMAR NO CU!!

Quando eu queria dormir, eu tinha que fazê-lo na casa dos outros.
Era muito mais fácil sair pra night e dormir na casa das amigas e dormir hooooras a fio sem ser incomodada, do q tentar fazer isso na minha própria casa.

Os anos se passaram, claro!
E eu criei a ilusão de q saindo da casa de Dona Engraçada tudo ficaria resolvido.
Ledo engano.
Morei 1 ano sozinha e às vezes dava, outras não. Não morei sozinha-sozina.
Depois mais 1 ano morei com meu pai. Acho q nesse tempo, como eu era meio mãe dele, conseguia ficar desperta e qdo ele estava em casa, eu até pulava mais cedo da cama. Fora isso, conseguia dormir bem.

Aí eu e meu digníssimo juntamos os paninhos de bunda e logo veio Pacotinho prá zoar a porra toda.
Ele acordava cedo e a gente conseguia enrolá-lo até certo ponto.
Mas o Sr. Cabeça de Bolinha é sinistro. Ele é totalmente diurno e então, enquanto Pacotinho tá naquela de acordar depois das 9h, Sr. Cabeça de Bolinha já está fazendo o galo cantar desde às 7h.

E aí, vem a ilusão do feriadão.
Feriadão de cu é rola.
Vc pensa q vai descansar e só se fode.
Na quinta, veio a moça q mata a pau aquela trouxa de roupas e ela chegou às 7h, junto com o despertar do Kbça de Bolinha.
Engraçadão estava escalado para o plantão e os meninos ficariam comigo. Ok. Primeiro dia em casa, não tem problema o sacrifício de acordar cedo... ainda teria a parte da tarde onde eu poderia tirar uma soneca após o almoço e...
E... Kbça de Bolinha dormiu de 11.45h até 14.35h, almoçou e nem quis mais saber de cama. Ok, eu pensei... ainda temos sexta, sabado, domingo...

Bem, sexta Engraçadão trabalhou e levou os meninos prá escola.
Minha querida mulher q passa o rodo na roupa, chegou às 8h p/ faxinar a casa e eu já estava de pé zumbizando ajudando a arrumar as mochilas prá escola.
Sabe como é faxina... eu nem podia entrar na cozinha prá fazer o café, dai voltei prá cama e quando começava a pregar os zóinho, tocou o celular. Era Engraçadão q havia esquecido a carteira e estava voltando prá pegá-la.
Eu me compadeci da mancada dele e resolvi descer, carteira em punho p/ não fazê-lo se atrasar mais.
Não voltei prá cama depois disso. Havia me comprometido com a Tia Lu a irmos na casa de Oráculo, para juntas tomarmos 17 tesouradas.
Quando voltei, já estava no caminho de pegar os meninos!

Não me importei tanto, afinal, ainda teria sábado e o domingo né?! Será??
Aaí, vem o sábado sagrado da família e Engraçadão simplesmente acorda de madrugada e sai prá jogar bola em Caxias, com a promessa q cedo cedo estará de volta.
Acontece, que cedo cedo, Sr. Kbça de Bolinha também está saindo da cama e quando papai não está, não há quem enrole.
Quando papai está, a gente prende ele no meio e muitas vezes ele até dorme, mas eu sozinha e com Sr. Pacotinho reforçando o côro, não tem condições.

E chooora, pedindo pelo pai, questionando por q ele saiu, por q ele foi pro futebol, q está com fome, q só queria um abraço, q eu tenho q levantar, q ... caralho!
Kbça de Bolinha vai no outro quarto e pega os cotonetes todos e espalha tudo no chão, daí, já são 10 da manhã, e eu simplesmente fiquei levantando a cada 10min para evitar q alguma merda acontecesse entre os dois.
Sim, porque meu corpo volta como um escravo prá cama e sozinho. Estou no piloto automático nesse momento.

Quando finalmente acordei do meu pesadêlo. Ou do inferno em q estive das 7 às 10h, finalmente trago o capeta comigo.
Aaaaí meu filho, agora é a hora do troco.
Comecei a berrar, completamente descontrolada quando do choro de Pacotinho. Com todas as fibras do meu pulmão (se é q eles têm fibras) q ele devia alugar o pai e não eu!!
PORQUE EEEU NÃO ESTAVA NA POOOORRA DO FUTEBOOOL QDO DEVERIA ESTAR COM OS MEUS FILHOS POOOOOOORRRAAA!!!

Comecei a forçar um menino de 1 ano e 4 meses a arrumar sozinho a zona q ele fez com os cotonetes e toda vez q ele ia fazer uma merda em algum lugar, eu levava ele de volta pros cotonetes aos berros! E nesse momento todos berravam!
Claro, com exceção do Engraçadão q devia estar no carro, cantando aquela música legal de sua rádio preferida.

Ooooh yeah!
Eu nem tinha dinheiro prá ir à padaria, afim de acalmar os ânimos e comprar o pão sagrado e o queijo q acabara. Nãããão, eu estava na louça puuuuta, Pacotinho estava na sala chorando por um abraço (agora não era mais fome) na sala e Sr. Kbça de Bolinha chorando no quarto, porque a mãe louca dele não entendia q o departamento dele era o de desarrumação!
Aí meu chapa, a porra da garrafinha de squeeze, féla da puta, resolve pagar por tudo, ao se jogar limpinha do escorredor p/ a pia e da pia p/ dentro do sabão sujo da louça; foi pá-pum! Num instante, ela voou literalmente pela janela da varanda da cozinha.
Voou. Voou, voou e voou.
Melhor voar uma garrafinha nova de squeeze do q um dos meninos não é mesmo?!

Cara.
Aí eu me dei conta, q se meu digníssimo marido tem todo o direito de desrespeitar a regra velada do fim de semana e ir jogar aquela pelada maravilhosa, num sábado ou domingo do fim de semana, todo final de semana; me deixando sozinha com dois anjinhos q nunca me dão trabalho, tampouco me deixam dormir, ao invés de ficar batendo boca, eu poderia simplesmente destiná-lo o mesmo tratamento não é mesmo?!




Afinal, vento q venta lá, venta cá!!
Minha falecida vózinha, faleceu mesmo, de maneira q estou alimentando a idéia de abrir aquele sofá da Dona Engraçada esta noite e dormir lá em jacarepaguá-é-longe-prá-caralho sozinha, naquele sofázão até o meu cu fazer bico.

Pois afinal, segunda feira vem aí e eu preciso acordar cedo!!!

*Vcs estão ouvindo DE NOVO Esta Linda Canção - Raimundos & Camisa de Vênus

terça-feira, novembro 11, 2008

A FLORA É MÁÁÁRA!

Não gosto muito das mocinhas.
As vilãs são mais interessantes. Não só porque porque texto de mocinha é batido, com lágrimas marejandoos olhos, mas porque a Rede Bobo de televisão, tem se especializado numa catiguria de vilãs, que de tão ruim, mas tão ruim, mas tãããão ruim, acaba se tornando engraçada.

Hoje tava de olho na Flora, de A Favorita.
Eu não me contive e tive que rir, ao vê-la comemorando o fato de Irene e Gonçalo estarem quebrando um pau violento.
Até aí beleza! Mas a coisa mais brilhante na atuação de Patrícia Pillar, foi o olhar.
Ela conseguiu fazer um olhar quase infantil.
Daqueles olhares que criança faz quando sabe escondido que vai ganhar seu presente predileto dos pais, sem que eles saibam.

Eu não me contive. Tive que rir junto.
Flora é tão má, mas tão má q às vezes a maldade dela soa como comédia. Aliás na ficção está tudibão. A bicha é mau-carááter, do olho junto, mas está batendo um bolão e aposto q está carregando a novela nas costas, maaaas... são especulações!

Como o personagem de Murilo Benício. O Dodi. Aquilo ali também é máááára!
Ele já é mais broncão, com aquele figurino gangsta de péssimo gosto. Não me assombra o fato de Flora querer por querer um piru de qualidade, pq trepar com aquilo deve ser triste.

Enfim, em tempos de gato morto, só me resta falar de novela mesmo.
Ah... eu fiz 36 anos néah?
Fiz uma festinha, mas hj não conto não.
Ontem me reconectei ao véloicz, q não é véloicz porra nenhuma e estou colocando minha vida em ordem.

Logo, virei escrevendo direito, contando novidades novas.

Essa música aí do
hímem, foi roubada de alguém. Aliás, o hímem tem isso de bom! A gente pega música dos outros sem pedir e fica tudo numa boa. Também empresta sem saber... lá é quase uma suruba!
Whatever.

Aqui no meu cafofo, está tudo ótemo.
No trabalho, também está tudo ótemo!
As cobras perderam o veneno, amizades novas florescem, a parceria com hugo boss continua firme e forte e assim, as chicotadas doem menos.
Tô plantando verde prá colher maduro, se Deus quiser.

E meus queridos, queria agradecer o apoio, o carinho, na legalidade e no crime.
Vcs todos, são MÁÁÁÁÁRA!

BJ na bunda!

*Vcs estão ouvindo PA' BAILAR do Bajofondo.

segunda-feira, outubro 27, 2008

MAIS UM GATO MORTO! TSC-TSC-TSC!


Eu estava lendo meu post passado e sei lá se baixou em mim a Mãe Engraçadinha do Gantois, mas naquele momento em q escrevia aquilo tudo, nada, absolutamente nada de ruim estava acontecendo comigo.

Fiquei até bolada de alguém pensar q eu estaria atravessando uma fase esquisita, mas não era o caso. Só queria dividir com meus queridos 5's leitores um pouquito do livro chato q estava lendo. Chato, porém muito útil.

Pois muito q bem, Mãe Engraçadinha se fez presente e como num passe de mágica, a sorte virou.

Quem acompanha a história desse blog, sabe da minha porção mau-caráter, de olho junto, chegada a uma subversão, ex-presidiária, mentirosa, traidora, etc, etc...
Já dizia mesmo o velho deitado q não se pode ganhar todas. Eu sei q ignorando meus instintos, fui mexer com negócios ilícitos para economizar e tomei uma volta bonita.
Éééééé! O barato sai caro.

Perdi a porra toda. Mais uma vez, perdi meu Gordon Ramsey, perdi meus filmes e por fim, com a ajuda do destino e um empurrãozinho do Sr. Cabeça de Bolinha, perdi a internética!
Isso no domingo seguinte ao post passado.

Foi bom, porque pude pôr em prática tudo o q o livro dizia.
Estava eu respirando e pulsando o AGORA incessante, lindona e pimpona na internet quando PIMBA! Foi tudo pro caralho.
Eu já sabia q não seria resgatado. Já tinha perdido a TV...
Bem, não me restou outra alternativa.
Fui prá cama chorar, porque lá é q é lugar quente!

Chorei, chorei, chorei dos meus zóinho ficarem completamente inchados.
Vivenciei o fundo da dor, me chamei de anta, de burra, tentei entender a lição... o pior de ser uma pessoa consciente (ou pelo menos tentar) é q até quando a gente faz merda, é uma parada totalmente lúcida. A gente sabe dos riscos q corre, sabe de todas as conseqüências, reza e conta com a sorte para q não dê merda. Mas quando dá, só resta tacar a cabeça na parede e se chamar de burra.
Não há culpados!

A única culpada dessa história além de mim, é parar c/ essa mania feiosa q muitos brasileiros têm, de querer o mole, o caminho mais fácil, é querer burlar o sistema. Está na veia.
Daí, durante a molhadeira no meu travesseiro, fiquei pensando tudo isso e entendi, q a lição é ao invés de pular o muro, tentar ao menos bater na porta.

Então fiquei pensando e chorando e chegou uma hora q resolvi pôr fim às lágrimas e voltar pro meu agora querido. Onde não há sofrimento, onde não há lamentos demasiados, onde os quereres não importam. Me concentrei na solução do problema e vi, que felizmente, não aconteceu numa fase tão ruim, onde eu não possa arcar com pelo menos a internética safada! Eu pagava velox não é mesmo?!

E a TV a cabo, será empurrada com a barriga até quando der.
Fico com pena do Pacotinho, mas nem me deixo levar por esse sentimento, porque felizmente tem comida na mesa, tem amor e carinho, tem casa com cheirinho de limpa e as roupas estão felizmente passadas. Aquela trouxa já foi!

Agora... exatamente agora nesse momento, meus queridos 5's leitores, estou wireless.
Wireless é assim, meu laptop tem a chavinha e eu conto com a rede aberta da sorte. Quando está arreganhada como agora, eu tenho internet. Quando está fechada como naquele domingo do ocorrido, eu não tenho.
Daí q esse meu cantinho está de lado e o Mulheres também.
Peço só a paciência de vcs, porque sempre q der, estarei aqui matando as saudades e contando os bafóns!

Bj na bunda.

sexta-feira, outubro 17, 2008

Tela em branco.
A gente se estanca assim diante de algum problema.
Mas eu estou lendo um livro agora, q diz q problemas são coisas posturais.
É mais ou menos assim: A gente acredita muito, dá muito ouvido pro próprio ego.
É como se fosse um pensamento na sua cabeça martelando por solução, daí vc pensa no futuro, lembra do passado e esquece do AGORA.
Agora esse q é o único momento q a gente tem na vida.
Momento esse q é de suma importância para q o futuro exista.

Ok! ok! Pára tudo q eu quero descer!!!

Como eu vou sair do buraco se eu não planejar minha vida.
Aí é q tá!
Segundo o livro, não se deve ignorar o problema, mas admití-lo: É... tô na merda. Sim... vou sofrer, até chorar um pouquinho, mas não vou pensar no problema, vou trabalhar uma solução.
Aquele papo de coitadinho? Nããão Puóóóóde!
Não, não é prá vestir a capa de super-homem, tampouco da mulher-maravilha!
É para ir construindo a vida à partir de AGORA.

Dar peso ao problema e revivê-lo, é viver no passado. É dar ouvido ao ego.
Eeeeesse ego! Aquele do pensamento do início lembra?
Pois é. Se livrando dele e vivendo o agora absolutamente, plenamente, mergulhar de corpo e alma no momento em q se está vivendo, é encontrar-se com seu único e próprio ser!
E o livro promete q quando isso acontece, a satisfação na vida, é um troço quase orgasmático!!

Aêêê galeeeera!!
Calma, vamo fazer fila pro exercíciooo!
todo mundo curtindo o momento, prá poder gozar no finaaaaaaaaal!
Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

Bjs na bunda!

P.S.: Pelarmooor, meus queridos 5's leitores, é... vcs mesmo aí, vcs sabem... comentem no haloscan prá eu poder responder aos comentários, falou? É o primeiro link tá? Aquele ao lado de posted by Engraçadinha @ ... aí vc clica q é o halo!

bj na bunda II!

* Ouvimos: Você vai me destruir - Vanessa da Mata

sexta-feira, outubro 10, 2008

ENGRAÇADINHA - A MANTEIGA

Como diz a Oráculo:
- Vc nasceu com a piriquita virada prá lua , minha fílea! - Em referência aos meus filhos.

Pacotinho, aquele ser superior, que me arranca lágrimas quase semanais por meio de sua sabedoria e lições precoces. Sim, já disse aqui q ele me ensina muito!

Sr. Cabeça de Bolinha, aquela coisa braba, redonda, safada, com aquela patinha pesada de Leião, está ganhando uma independência assustadora, q me arranca lágrimas a cada progresso q faz.

Vcs, meus queridos 5's leitores se lembram do episódio da
feira? Pois então!
Engraçadão sugeriu que acordássemos mais cedo às sextas feiras, para irmos todos juntos levar os meninos na escola, passando pelo meio da feira, q foi o motivo de o caldo ter entornado.


Hoje, eu segurei Engraçadão mais um pouco, p/ ele tomar um cafézinho antes e mandei que fosse na frente, pois eu levaria os meninos.
Aí, Pacotinho pergunta:

PACOTINHO PERGUNTA - Mãe, a gente vai passar pelo meio da feira?
EU - Vamos sim meu amor, mamãe tá de férias, não tem problema de hora.

Daí q fomos pelo meio curtindo tudo e Pacote me solta uma daquelas q dá vontade de cortar os pulsos de tanta emoção ou... whatever:

PACOTINHO (O SÁBIO) - Mamãezinha, o moço do mamão é aquele q fala do cocô do bebê, né?! Q é bom prá soltar né?!
EU - A-han!
PACOTINHO (O SÁBIO) - Olha mamãezinha!! Olha quantas cores!
EU - É lindo mesmo filho (já com o coração miudinho de vontade de chorar!).
PACOTINHO (O SÁBIO) - E hoje mamãezinha, está muuuito mais colorido!
EU - É por isso q vc gosta tanto de vir por aqui meu filho?
PACOTINHO (O SÁBIO) - É mãe. Eu amo a feira!! Sente só esse cheirinho!

Caralho...
Nessa hora me veio o mini-flashback da briga q nós tivemos, nesse post do link aí de cima, q ele não queria ir comigo prá escola, porque eu não passo por dentro da feira e o pai sim. Daí q ele disse q não gostava de mim (eu sei q ele não estava falando da minha pessoa, mas do caminho q eu faço) e eu fui embora só com o Sr. Cabeça de Bolinha, q não escolhe caminho nem pai.
Aquele dia foi tétrico e hoje eu entendi os motivos dele.
Esse garoto, só pode ser um anjinho caído do céu.
Ele enxerga beleza nas coisas mais simples. Em aromas, nas cores da natureza, no cheiro da feira, no dia ensolarado.
Caralho... Oráculo mais uma vez tem razão.

Aí chego na escola e resolvo deixar o Cabeça de Bolinha lá atrás.
Sentei na escadinha, pedi um beijinho, ao q fui prontamente atendida. Me deu um beijinho de lado assim e foi andando em direção ao pátio.
Ao q foi recebido pela berçarista, balançava os bracinhos de maneira alegre, como quem quisesse ser visto.
Ela ainda um pouco de longe, o saudou.
E ele, esticou os bracinhos para dar a mãosinha a ela e foram caminhando os dois juntos de mãos dadas, sem que ele olhasse prá trás.
Sem olhar o estado da mãe dele, sentada na escada, com as lágrimas escorrendo pela face, involuntáriamente, admirando sua liberdade e independência.

Caralho.
Meus filhos tão crescendo e estão criando asinhas.
São umas asinhas pequenas, ainda imaturas, mas q já têm peninhas e farfalham.
Eu sei, q elas também crescerão junto com eles e um dia, ele hão de voar, deixando a mãe manteiga olhando com cara de orgulho e as lágrimas a rolar pela face, de admiração, de saudade.

Bj na Bunda!

domingo, outubro 05, 2008

Féééériaaas = Ralação + aniversário do Pacotinho 1 Mulher 80% morta

Ééééé!
Um belo dia, falei com meu Hugo Boss (vamos chamar meu chefe de Hugo Boss, não estarei mentindo totalmente...) q minhas férias estariam juntando duas em fevereiro.
Curioso como é a vida!
Eu mudei completamente da água p/ o vinho, ou prá cerveja... ou pro whisky 18 anos sei lá.

Saí do Português da Padaria para o perfume importado! Quanta diferença...

Ele mais que prontamente mandou eu escolher onde, quando e como. Eu dizendo:

EU DIZENDO - Péraí! Vc tá louco? Tá bombando de trabalho, eu não posso sair agora.
HUGO BOSS - Mas clarro q pode! Sai uns dias, depois vc tira o restont.
(Ele é francês)

Daí eu aproveitei o aniversário de Pacotinho prá tirar 10 dias.
Some-se a isso, q no meu último dia de trabalho, fazia 14 anos de união com Engraçadão.
Só essa história já é um capítulo a parte, né?!
Vou ter q contar em outro post, mas o q eu queria dividir convosco, meus queridos 5's leitores, é q meu Pacote está agora com 6 anos.

Ralei prácaralho desde o dia 1º, dormi pouco, não parei, mas antes resolvi fazer um protesto e comemorar em casa:


EU ODEIO CASA DE FESTAS!


Protesto devidamente feito!

Quando eu tinha a idade dele e o pessoal q freqüenta esse espaço emporcalhado deve saber, não tinha esse negócio de casa de festas. As pessoas alugavam um espaço, quando se tratava de uma festa grandiosa ou badaladíssima.

Hoje em dia, existe essa ditadura da casa de festas. Não q eu não sonhe em um dia fazer uma comemoração prá cada um deles numa casa de festas. Eu e Engraçadão até queremos, mas uma só. Prá guardar sabe?!





Pacotinho com sua Fefê e a amiga Ju.



Com os amigos da escola e dançando ao som de Linkin Park
Parabéns cantado à plenos pulmões!
Nadando na contramão dessa tendência, então ralei os canecos e fiz em casa mesmo.
Cara, cada pai e mãe q chegavam, eu apresentava a geladeira, o fogão e mandava se servirem. Meu pai, Sr. Engraçado soltou uma tirada, ao sinal de protesto de minha mãe e da comadre, Tia Lu:

SR. ENGRAÇADO DIZ - É isso mesmo, quem quer ser servido q vá ao Mc Donald's!

Cara, agora eu entendo um pouco de mim depois de ouvir essa frase. Sr. Engraçado e sua sabedoria peculiar.

Tudo correu bem, veio a namorada e os amigos e os pais e as mães dos amigos.
Foi suuuuuper legal! Ele se divertiu e ainda tomou conta da galera, inclusive defendendo a avó num ensaio de malcriação de uma amigo.
Pacotinho está virando uma homem de bem.
E por ele, qualquer sacrifício é válido!

Galera, bj na bunda e eu posto mais essa semana.
Ah! Aproveitarei prá visitá-los falou?!


domingo, setembro 28, 2008

Mããããe! Tô apertado!

Você tá lá no shopping, com o horário em cima, práticamente atrasada, aí teu filho fala q quer ir ao banheiro, mas beeeem no meio da escolha daquela sua roupa maravilhosa.

Ok. Ok. Você pede um instantinho e sai correndo pelo shopping, quase arrastando o pobre coitado até chegar ao banheiro q fica do outro lado do mundo!
Teu filho não tem nem 6 anos ainda e claro, vai ao feminino contigo, mas vcs, meus queridos 5's leitores sabem exatamente o q é um banheiro feminino: Filas intermináveis.
Até sem motivo, banheiro feminino tem fila.
Eu q sou mulher, até hoje não entendi, porqueraios banheiro feminino tem fila.

Por isso até eu mesma desconfio da minha própria feminilidade, só pelo fato de conseguir fazer xixi em menos de 1 minuto, me limpar, dar descarga, vestir a calcinha (qdo estou com ela!) fechar a calça e sair, não necessariamente nessa ordem!
Mas imensa maioria não.

Daí q ontem no shopping, quando nos deparamos com aquela fila imeeeensa, ele mesmo me olhou desanimado e pediu prá ir no dos homens. E agora?
Respirei fundo, saí do feminino de mãos dadas com meu Pacotinho, enfiei a cabeça descaradamente pelo masculino, sem ter medo de ver o q não devia... bem, eu queria conferir os tipos! - e recomendei q ele fosse nos q tem porta.

Enquanto Pacotinho usava o banheiro, eu ficava de cenho franzido do lado de fora, enfiando a cabeça de 5 em 5 segundos pela porta adentro, me balançando toda, como se estivesse apertada também. Não era vontade de fazer xixi, era ansiedade.
Afinal! Qual será a idade correta a se deixar seu filho ir ao banheiro masculino sozinho?

E não sei por q, mas eu fico sempre imaginando q tem algum tipo de tarado em banheiro masculino, pronto prá olhar o pinto do outro e tocar uma bronha! e tentar alguma aproximação.
Espanto o pensamento da cabeça e mentalizo como um mantra ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem ele vai ficar bem! Até q no meio do processo, eis q ei-lo.

Meu coração enfim, volta ao tamanho normal.
Deeeeeus!!!
Eu não sei o q fazer em casos como esse.
Sei q quando ele largar a creche e for prá escola normal, ele vai aprender um monte de merda, um monte de sacanagem e talvez deixe de ser o meu melhor amigo, emparelhado com o pai dele.
Sei q ele talvez não me conte tudo, com tanta freqüência e talvez até me esconda coisas, mas eu definitivamente não estou pronta para deixá-lo ir ao banheiro masculino sozinho.

E agora?
Ou será q... será q eu sou doida?

Cartas para repartição URGENTE!

Ah!! Voltei viu?
A internet está normal agora.

Bj na bunda e amanhã, estou no mulheres.

terça-feira, setembro 23, 2008

BAD, BAD NEWS!

Meus queridos 5's leitores.
Em virtude de "pobremas" internéticos, vou ficar meio sumida (mais do que
já estou...) daqui.
Poi-zé, poi-zé, poi-zé... a minha banda que sempre foi larga, agora está
sem banda, de maneira, que postar meeeismo, só via email e do tronco.
Visitar amigos, comentar, essas coisas... não vai ser fácil, porque aqui é
tudo bloqueiado.

Vou sentir saudades, mas espero ter uma idéia mais que brilhante nesse
ínterim!
Para quem quiser matar saudade de algo útil, ontem eu postei no Muléres.

Iiiiiiih fim!
Não de todo... só um finzinho rápido, eu espero!

Bj na bundá!

sábado, setembro 13, 2008

EU DANÇO!

Pode ter ameaça de picada de cobra;

Pode estar o tempo nublado;

Posso estar gripada, de mau humor, cansada ou dura...

Mas nada disso me impede de dançar!




video



Se quiser ouvir a música melhor, vai ali na minha vitrolinha e aperta o play! Bj na bunda!

segunda-feira, setembro 08, 2008

EITA VENENO!

O q q se faz quando uma cobra te ronda?
Vc mija nas calças de medo?
Vc reza?
Chama pela mãe?
Ou observa ainda...?
O exercício de observar pode ser doloroso. A ansiedade, o medo de ser picado antes, a imobilidade inicial...

É... mas o q eu gostaria de fazer mesmo, era de dar paulada! Paulada, paulada! Paulada, paulada!Paulada, paulada!Paulada, paulada!Paulada, paulada!

Q nem a batida dessa música.
Quando a cobra é desconhecida e vc ainda não conhece a sua força, é melhor calar e não desgrudar o olho.
E salve os instintos e as bençãos do céu!

E Dona Lila, eu tava chapada sim.
Ultimamente, tem acontecido essas coisas engraçadas e filosofais nesses momentos. Mas não é sempre não! Às vezes dá bode, tesão, sono e muuuita larica!

Bjs na bunda for all!

quarta-feira, setembro 03, 2008

EU QUERO POSTAR!

Eu quero realmente postar e estou postando.
Eu estava ouvindo essa música e...

Estou com saudade de todos e ando visitando aos poucos.
Ultimamente, tenho dito q vou arrumar tempo.

E inventei de resolver minhas mudanças internas, prá viver essa loucura de vida da melhor forma.
Não é fácil.
Mas tenho feito um exercício bom de observação e tenho tentado frear minha impulsividade prá melhorar. Às vezes quando vejo, já foi.
E eu fico me observando.

Quero passar na prova do tempo.
Quero amar e ter tempo de dar amor com qualidade, sem atropelos.
Quero aquela sensação boa q fica depois...
sabe?
Quero cuidar, quero ser cuidada.
Quero ensinar.
Quero aprender também, é tão bom!
Quer dar aquela gargalhada q sai dos pulmões... pelo menos sai de lá, eu acho.

E estou tentando abrir até os olhos do cu prá não errar tanto, prá tentar errar menos e me tornar um ser humano melhor (ou cerumano, como prefiram!).

E é vida q entra e q sai, como numa sinfonia. Um fluxo.
De aprendizado, de oxigênio, de novo, de experiente, de cúmplice, de amor e de amor.
Meus filhos me ensinam todo dia.
E eu vejo coisas minhas neles, de quando eu tinha aquela idade e às vezes eles me superam e às vezes me equiparo já naquela época. É tão bom lembrar assim!
Eu eu tenho oportunidade de ensinar a essas duas almas maravilhosas!
Generoso esse Deus.

Aí , através deles, observo minha caminhada e vejo o quanto foi boa!
Quanto algumas coisas foi melhor q a deles e em outras... eles tiveram tanta coisa q eu não cheguei nem perto de ter, em termos de afeto...
E novamente eu lembro, q cara generoso esse tal de Deus.

Meu coração se aquece.
Meu coração se aquieta.
Eu fico em paz.


Eu vou postar no mulheres segunda!

terça-feira, agosto 26, 2008

Era uma vez um DARDO - 1 prêmio q eu genhei!

Engraçadão reclamou q faltava MPB, então eis q ei-la!



Esse aqui!

Dizem um monte de coisa desse prêmio. O fato é q foi elazinha, Alicious quem me deu e deu prá mais um monte de gente q ela admira.
Bão, eu admiro um monte de gente q passa seu recado, q de alguma maneira imprime beleza no q escreve. Seja por um estilo, ou por acreditar nas coisas de maneira ética, ou ainda q de uma forma engraçada de ver a vida, acaba melhorando a nossa.
São 15.
E 15 é pouco. É... além daquele cliché dos meus linkados, eu fiz uma seleção-mini dos q eu pensei nesse momento.

Detesto essa parte... mas...

What-fucking-ever...

lila
ju (ai... deu preguicinha... se quiserem saber tudo, clica na Alicious aí em cima!)
DO
Cirilo
Magui
Lulu
Duzinho
Jôka
Enfil
Mulheres
Yvonne
Clarissa
Lady
Danizinha
Pintanga

Bj na bunda!

sexta-feira, agosto 22, 2008

What a fuck...? Again!

Caraca Engraçadinha foi à feira semana passada, isso de manhãzinha, numa mão levou Sr. Cabeça de Bolinha e na outra Seu Pacoti... Epa!! Cadê Seu Pacotinho?

Pacotinho não quis ir. Engraçadinha não passa no meio da feira, mas sempre dá a volta!
Escrevendo assim, eu vejo o quanto é pequeno o desejo dele, maaaaaasss... tudo tem seu lado real. Qual é a realidade dele e qual a da real?

Parece papo de maluco não é? Mas não é.
Às vezes penso... será q damos uma de babacas só por levar tão a sério e respeitarmos os questionamentos dos nossos filhos?
Teu pai tentaria argumentar? Muito provavelmente não! Te dava uns bregue na hora, ou quando não desse um tapa. E por q raios a gente se questiona tanto?
Por q essa carga de seriedade tão séria prá questões tão simples?

Bão, sinto muito se eu não ando tão engraçada... é q eu não tenho achado muita graça mesmo! Eu sou assim, eu falo o q eu sinto ou o q eu vejo... o básico, o passional mesmo... emelecado... tá bom vai... uurrrgh! Engordurado! OkOkOK!!! Ensebado nojento grudento e horrorooooooso!

ufa!

Tô melhor.

Mas hein? Do q q a gente tava falando mesmo?

terça-feira, agosto 19, 2008

PENSARAM QUE EU MORRI?

Depois de tantos comentários solidários de apoio/ repúdio, queria
esclarecer que sobre o post passado, quem falou daquele jeito sobre um
amigo, fui eu tááááá!!
As pessoas interpretaram como se alguém tivesse falado de mim, mas foi o
contrário.
E ó, sobre quem são meus 5's queridos leitores, é segredo de estado viu?!

Essa vida louca, que anda consumindo a todos e inclusive a mim e a minha
família, me fez olhar prá dentro e tomar algumas atitudes prá ... you know,
se não resolver, pelo menos que abra os caminhos:

Eu tenho o péssimo hábito de dizer que NÃO TENHO TEMPO! Seguindo a velha
máxima do VC É O Q VC PENSA, decidi verbalizar daqui prá frente que, VOU
ARRUMAR UM TEMPO! Sei lá... o tempo é elástico neah?! Vai q estica...
A grana está curta? Não passa do dia 15? Não interessa, daqui prá
frente, eu vou pensar em quantias: Aaaah... tô precisando de R$ 500,00
até o fim de Agosto! Vai ser assim. Sei lá... vai que passa um anjo e
diz amém!
Não vou mais me descabelar ou bater na mesma tecla, sobre assuntos
irremediáveis. Já dizia o "velho deitado": SE NÃO TEM REMÉDIO, REMEDIADO
ESTÁ! Eu e Engraçadão, muitas vezes temos pontos de vista distintos
sobre determinadas coisas. Ele simplesmente pensa de um jeito e eu penso
de outro. E a gente nunca chega a um acordo, toda vez que o assunto está
em voga. VOU APRENDER A ME CALAR. Dizer q eu vejo assim ou assado, não
vai mudar a idéia que ele tem sobre determinados assuntos.
Vou priorizar qualidade de vida com meus filhos. Brincar junto, contar
uma história mesmo que do gibi, conversar deitada na cama com meu
Pacotinho, são momentos curtos, mas no final, é desses momentos que ele
vai se lembrar e não que a casa dele, estava sempre limpa e organizada
ou que tudo estava sendo feito a tempo e a hora. Sr. Cabeça de Bolinha
já está dando alguns passinhos. Logo postarei o víldeo!
Sempre que for possível, vou deixar Pacotinho lavar a louça. Engraçadão
fez o test-drive um dia e eu neste fim-de-semana que passou. Pacotinho
lavou coisas de plástico, encheu a pia de detergente, ficou com os
dedinhos enrugados, mas aquele sorriso no rosto e o peito estufado de
orgulho por ter conseguido algo sozinho, é impagável. E ele lavou
direitinho! Tudo bem, vai?! Quase deu cabo do detergente, mas eu lembro
que também comecei assim. Tolerââância Engraçadinha!

Preocupar-se com o que realmente importa, é coisa das mais difíceis.
A gente acaba sendo tocado, ao invés de tocar a boiada e quando se dá
conta, os anos passaram, a idade chegou e vc não aproveitou tanto quanto
poderia.

Mudando de alhos para carvalhos (pensaram q eu ia dizer caraaalhos não é?!
Viu, se enganaram. Eu sou pheena!) comprei um gatinho novo e estou tendo
que reaprender a viver sem a novela das 21h.

Alguém aí sabe por onde anda Gordon Ramsey??

Bj na bunda!

segunda-feira, agosto 11, 2008

CUSPINDO A BOLA DE PÊLO

E aí, meus queridos 5's leitores?
Sentiram a minha falta?
Eu sentia de vcs! Mas não deu prá falar antes. Eu estava numa correria, prá variar... aquela maratona q eu corro diariamente e sismei q tenho q ganhar... pois é!

Como vc se sentiria, se entrasse no blog de alguém q vc gosta e sacasse q o texto falava de vc e não necessáriamente bem? Sem elogios a sua pessoa, vamos dizer assim...
Eu não sei!
Eu me sentiria mal e envaidecida.
envaidecida sim, porque, se a pessoa está escrevendo sobre mim, ela deve no mínimo se importar comigo né?!
E me sentiria mal pelos motivos óbvios não é mesmo?!

Bem, o q posso dizer, é que Oráculo tem razão mais uma vez!
Bolas de pelo fazem mal a saúde! E a gente tem q tossir até botar prá fora, ou o contrário também serve. Mas o importante nesse processo mesmo, é expelí-la.
Para a saúde de todos, eu diria.
Felizmente, ambos sabemos o q queremos.
Bom, eu pelo menos sei o que eu quero e o que eu não quero, q é o mais importante para se manter uma amizade e q seja claro para os dois lados.
Parece quase um contrato de casamento, mas não é isso não!
É parecido só!

Uma grande amiga, desse grupo aí embaixo de Fulaninhas, disse que a amizade, é um treinamento para aquele mandamento da bíblia q diz: Amai ao teu próximo, como à ti mesmo!

Depois disso, será que não vale a pena mesmo lutar por uma amizade?
Fiquei pensando...

terça-feira, agosto 05, 2008

SER OU NÃO SER! What a fuck... Parte II

Eu já havia me deparado com essa questão no post do título.
Meu eterno aprendizado com questões de amizade.
Dessa vez, não há dedo nenhum apontando no meu nariz e o contexto é completamente outro.
Mas ainda me pego dando importância a pessoas que talvez não se importem tanto comigo.

Há mais de 5 anos atrás, Oráculo, minha grande amiga e por que não?! Mentora, me disse que haveria de chegar o dia, em que eu me tornaria uma pessoa muito seletiva.
Cara, dá vontade de rir ao lembrar de mim, da linha de cá do telefone.
Eu tinha quase que certeza q Oráculo tinha pancado o cabeção, ou q ela estava falando de outra pessoa.
Eu tinha aquela postura de oba-oba, onde todo mundo era meu amigo, ou como se eu fosse personagem principal de um filme e todos que me assistiam, compreendiam todas as minhas ações, minhas falas e todo o resto, porque claro, eles se identificavam com a personagem principal que era eu!
Ninguém ia contra mim.
Tanto, que eu podia falar tudo, contar da minha vida, rir com eles, ser aplaudida e confiar que tudo era belo.

Ora claro, acordei do sonho né?!
Caí da cama e bati com a cabeça.
O melhor ensinamento da maternidade, é vc aprender a lidar com as prioridades. O q é realmente prioridade na sua vida?
Vc começa a se importar com o q importa de verdade.
Vc não tem mais tempo prá conversinhas desnecessárias, prá pessoas cansativas, pros coleguinhas q só querem te sugar, vc muda sem nem se dar conta de q está mudando.
Fofoquinha, intriga e gente nada haver, é automáticamente cortado da tua lista, num piscar de olhos ou até inconscientemente.

Tem amigas minhas, de eras, q já têm essa sacação não é de hoje, mas eu tive que me tornar mãe, casar, prá me tocar disso.
Cada um no seu tempo de aprendizado.
Só que... como é essa coisa de amigo? Até onde, quando exatamente, vc começa a chamar aquele conhecido, confidente, q troca tanto com você de amigo?
Sim, porque primeiro tem que ter afinidade.
Quando vc discorda em tudo da pessoa, ela não pode ser sua amiga. No mínimo, uma colega, fortíssima candidata a inimiga, se só há discordância.
O q q pode e o q não pode falar?

É eu tô com dúvida, porque tenho sentido uma certa resistência com certas amizades, em ouvir o q eu digo.
É como se eu fosse uma boa amiga, prá ouvir, prá rir junto, prá night, mas quando eu abro a boca prá falar, a outra voz fala junto, ou nega, ou me interrompe, ou me corta e tenho observado isso já de algum tempo, eu diria, a coisa está rolando não sei se vai prá 1 ano ou coisa e tal.
Isso me fez pensar: Qual o tipo de diálogo que eu tenho com aquelas pessoas q eu chamo de amiga?
Fiz um mapeamento, uma planilha, análise de risco, gráficos e o caralho e percebi, que se minhas amigas da antiga soubessem do que estou falando, me diriam q eu ainda tenho muita paciência com certas pessoas.

Estas minhas amigas de fé, talvez não perdessem seu tempo lastimando algo ou alguém que talvez não lastime por elas.
Porque amizade talvez não seja um monólogo, mas um caminho de mão dupla.
E quando se torna um monólogo, ou quando vc tem q se policiar para expôr suas idéias e opiniões sobre o outro, talvez não seja amizade mais, mas um coleguismo disfarçado de amizade.

Me pergunto se não é radicalismo da minha parte, mas ao mesmo tempo, avalio que todo mundo q se aproxima de mim, não necessáriamente tem todos os parafusos na cabeça (o q já não serve de justificativa: fulano é loooouco. Esquenta não!).
A fulaninha A, tinha quase um complexo de inferioridade e já quebramos barracos homéricos, tivemos DRs sem fim e hoje, a gente se respeita mesmo q discorde, porém há liberdade para críticas, toques-retais, elogios e muuuito carinho e admiração;
A fulaninha B, teve seus momentos de loucura, teve bulimia, entrou na concha e sumiu na poeira da rotina, prá voltar depois fortalecida, me contando tudo o q aconteceu. Talvez esta, tenha escolhido o meio mais difícil na ocasião, q foi resolver seus problemas sozinha, sem dividir nada com um ombro amigo. Escolha dela, não magoou a ninguém, não afetou a nada q não fosse ela mesma;
A fulaninha C, bem... essa foi curiosa. No início ficava igual a um bicho acuado me estudando e se resguardava até da sombra. Depois, viu q eu era um troço confiável e dividui coisas maravilhosas comigo, prá depois rolar um afastamento por expectativas diferentes, depois nos reaproximamos, trocamos ombros, prá logo em seguida nos estranharmos de novo. Hoje, o q nos afasta é a distância geográfica, mas o telefone taí prá encurtar esta distância. O carinho permanece, os diálogos também e a liberdade é mútua.
O fulainho D, q me inspirou o post anterior, bem esse é outro tipo de amigo. Talvez, seja um querido, um fofo, q tem uma cabeça engraçada, mas não existe limites no nosso diálogo. Talvez, ele não seja tão amigo qto eu pensava. Hoje, nos damos bem, almoçamos quando podemos, não trocamos mais confidências como antes, quer dizer, ele troca comigo, ele sabe q pode contar, mas eu mudei. Não me sinto mais a vontade, prá abrir tudo do meu coração. E é bom saber q ele gosta da minha companhia.

E analisando tudo isso, eu chego a conclusão, que por mais q todos os seus amigos sejam diferentes (e sempre haverão de ser), não deve haver egoísmo. Ainda mais, quando este amigo vive te dizendo o quanto vc é importante prá ele, na vida dele, etc; é que existe uma semelhança nestas pessoas que convivo TODAS SEM EXCEÇÃO me ouvem. Podem discordar de mim, podem me xingar, podem entubar o q eu digo, aplicar, ou mesmo mandar eu me foder, pq eu sou uma vaca egoísta, mas todas, absolutamente todas me ouvem. E eu as ouço e dou bastante importância ao que elas me dizem, porque sempre estão me ensinando. Eu sou meio burrinha né?!

Eu peço sinceramente à Deus, q proteja, ilumine e traga felicidade/ qualidade de vida aos meus amigos.
Àqueles que eu tenho uma história e aqueles outros tantos do mundo virtual.
E justamente por isso, quero ter discernimento prá ser fiel ao que eu acredito.
Hoje, eu acredito que amizade, é uma via de mão dupla, onde não se pode ter travas nem falta de liberdade principalmente no que tange ao diálogo. Se isto acontece, então não é amizade verdadeira. É qualquer outra coisa.
E Engraçadão ontem, ao ouvir minhas lamúrias com alguém no telefone disse: Engraçadinhaaa! Não fique dando importância a isto não, porque houve um passado e uma experiência foi extraída disso, vc lembra do seu estado? Vc lembra qual o gosto ficou na sua boca? É óbvio q ele não falou assim, mas foi o q ele quis dizer.

E cara, eu tinha esquecido.
Eu fui tão pura de coração, q eu tive a capacidade de esquecer todo aquele amargor.
Então, anote aí no seu caderninho!!
Quando continuar pela estrada da sua vida, não esqueça de dar uma olhadinha prá trás de vez em quando.
Ela é imprescindível para vc poder seguir em frente.

segunda-feira, julho 28, 2008

Da Série: Vídeos Caseiros para se ver em casa! Parte II

Dia 27 de Julho de 2008, foi o aniversário de 1 ano do Sr. Cabeça de Bolinha.

Uns dirão: Nuoooossa, como passou rápido!!

Outros apenas arregalarão o olho e se perguntarão que dia é hoje!

É... eu sei, passa rápido quando estamos nos divertindo.


Felizmente, eu consegui fugir da ultra-mega-extra-power festa esse ano.

Menos, é mais sempre e obedecendo essa máxima, relembrei meus tempos de criança fazendo eu mesma o bolo,
enrolando os docinhos com Engraçadão e comprando refri + cachorro quente prás poucas pessoas da família que vieram.
Deu trabalho sim, mas não foi enervante nem estafante. E o melhor, ele se divertiu tanto, tanto, tanto... muito mais q na vez de Pacotinho que foi comemorado na casa da Lan Sogra.

Valeu demais. Ele ficou solto na buraqueira, no chão quase todo o tempo,

distribuiu beijos,
gargalhadas,
sorrisos
e tapas, pq afinal,
ele é meio bebê bam-bam.

O Sr. Cabeça de Bolinha já apresenta algumas habilidades:

  • Fica em pé sozinho, mas malandramente, não arrisca os passinhos porque sabe que o chão é duro!
  • Já tem 4 dentes em cima e dois embaixo e faz algumas manobras radicais com a chupeta. Duvida?
Então toma!

video

AVISO AOS NAVEGANTES!

MEUS QUERIDOS 5'S LEITORES,

EU PRETENDO POSTAR ATÉ ÀS 23.59h DE HOJE, MAS ENQUANTO ISSO NÃO ACONTECE POR MOTIVOS DE FORÇA MAIOR, VOCÊS PODEM IR SE DIVERTINDO AQUI, QUE TEM POST MEU HOJE.


BJ NA BUNDA.

domingo, julho 20, 2008

Da Série: Vídeos Caseiros para se ver em casa! Parte I

Vou dar uma pequena prévia do que está a minha vida (e desde quando eu sou mulé de resumos?):

Esta semana fiquei dois dias em treinamento num hotel em Copacabana e quando voltei ao tronco na quinta feira, tudo acontecia em ritmo aceleradíssimo. Enquanto eu permanecia em slow motion... The Boss havia voltado de férias, tinha gente prá mandar prá África, fora toda a rotina de escritório... mas lá está super legal, não tenho do q me queixar, só a saudade dos amigos. De visitar... de comentar... de postar...

Well, well, well... nunca contei aqui que Pacotinho é um líder nato né? E mais, ele é róbert, estrela e em tão pouco tempo de vida, já é famoso.
A molecada da escola se amarra nele, as professoras se amarram nele, as funcionárias, se amarram nele e aonde vai, fala com todo mundo, conquista todo mundo e melhor, sem fazer força.

Sabe aqueles ônibus de turismo que parece q tem três andares? Pois então... ele é apaixonado. Tanto, q quando a gente sai da escola dele, a gente pega a Rua Pinto Guedes e sempre no mesmo horário, passa um desses grandões e lindos q não sei bem ao certo como começou, ele fez amizade com o motorista (o cara em movimento Ok?!).

Realmente não sei como começou essa história, pq foi quando o pai dele ia buscá-lo. Só sei que quando eu apareci na história, o motorista passava e dava uma buzinadinha. E Pacotinho acenava eufórico, gritando:

PACOTINHO GRITANDO EUFÓRICO - Mããããe!! Olha o meu amiiigo! Meu amiiiigo, mãe!!

E nessa o cara passa e dá uma buzinadinha.
Até eu ficava eufórica de ver aquilo. Só que evoluiu.
Um belo dia, a gente tava tentando atravessar a rua e estava bem na hora do ônibus passar. O trânsito estava intenso (isso, sempre por volta das 19... 19.15h) e a gente não conseguia atravessar. Até que veio o ônibus e ele simplesmente atravessou a pista e parou o trânsito prá Pacotinho passar.
Eu, completamente com cara de perplexa agradeci, Pacote pulava e dava tchau efusivamente e aquele bando de carro buzinando sem saber o q estava acontecendo... o motorista foi embora.

Depois dessa vez, tiveram outras paradas de trânsito que acabaram me deixando mal acostumada, devo confessar... mas ainda me surpreenderia com o poder de Pacotinho.
Estávamos em época de natal e ... bem... numa dessas atravessadas, em plena ante-véspera, a gente passou, o motorista encostou, parou o ônibus e desceu para apertar nossa mão. Isto foi ano passado.

A gente continua encontrando com ele e ele buzina. Se precisar, pára, desce e aperta nossa mão. E nem eu, nem Engraçadão nos acostumamos com o poder de sedução desse garoto!

A seguir, uma prévia desse poder na festa junina da escola com seu grande amor, a Fefê:
video

Quer saber da nova? Agora, quando vamos ao mercadinho comprar pão ou alguma coisa, a onda de Pacotinho é perguntar aos repositores de mercadoria, ou os caras que arrumam os produtos nas prateleiras, se eles precisam de ajuda!
Chupa essa manga.

sexta-feira, julho 11, 2008

SOBRE POBREZA DE ESPÍRITO

Trabalhar fora é muuuito legal!
Fora o aprendizado prático da coisa, vc é obrigado a conviver com os mais
variados tipos de pessoa e tem q aprender a lidar com isso.
Prá quem é observador e se interessa pelo estudo do cerumano, é um prato
cheio pro aprendizado.

Tem aquelas pessoas por exemplo, que só sabem cobrar e pedir, mas na hora
em q vc precisa de ajuda, elas estão sempre ocupadas e nunca podem te dar
atenção ou quando dão, nunca podem te ajudar, pq estão ocupadas demais prá
isso. Se vc já é mais escolado, já saca no ar q ou o sujeito não sabe, ou
simplesmente não tem saco práquilo e vc nem insiste. Tenta desligar o mais
rápido possível pq já leu nas entrelinhas q este é um caso clássico de um
bom dum féla da puta egoísta!

Tem aquelas pessoas completamente seqüeladas, cuja objetividade nunca
passou perto dali, nem por engano.
Vc faz uma pergunta simples e prática e a pessoa começa a divagar sobre os
mais variados assuntos e se deixar, qdo vc se dá conta, até vc já está
respondendo sobre o outro assunto, tendo se esquecido completamente qual
foi a pergunta que fez prá esse infeliz!
Aqui no tronco tem uma criatura assim.

Tem uma catiguria q eu gosto muito.
Gosto muuuito de botar no cu, se é q vcs me entendem!!
É daquela pessoa infeliz q não tem merda no cu prá cagar, mas se "acha".
Não pensa q tá podendo. Tem certeza. Só q não pode.
É aquele tipo de pessoa que se vc comenta algo q vc tem, ela também tem e
muito melhor q o seu.
Se vc já foi a algum lugar, ela já foi 10 vezes e faz questão de te dar um
relatório completo de quanto gastou, de dizer o preço de tudo e em caso de
logomarcas, ela faz questão de esfregar na cara o nome da marca q usa, de
preferência importada q é prá mostrar q tá podendo.
Mesmo q vc saiba q essa criatura ganha tão mal, mas tão mal, q nem tem
desconto em folha no imposto de renda.
As famosas deslumbradas!
Com quê mesmo hein?! Eu me pergunto...

Tem os centralizadores.
Esses trabalham tão bem, q mesmo q vc apresente um trabalho limpo, enxuto e
cumprindo ordens dessa própria criatura, ela sempre dá um jeito de fazer
alguma correção. Felizmente não convivo c/ esse tipo de gente, mas conheço
um monte q conhece.
Já tive uma colega até falecida, tadinha, q era mestre em atrasar o
trabalho da equipe. Ela recebia o trabalho e ia meio q escondendo em sua
parte do balcão prá poder fazer tudo sozinha e qdo chegava no meio do dia,
com fechamento em cima e o bicho pegando, aos 43 do segundo tempo, é q ela
vinha pedir ajuda, pq aí também se ela deixasse, espirraria merda prá todo
lado!
Daí q a gente se fodia toda por causa dela, mas cumpria.
No final, tudo sempre dá certo felizmente!

Foi por isso, q semana passada na night, eu não me contive.
Estava dançando com um mulato muito bonito e cheiroso na night. Ele até que
estava na má intenção, mas eu só o deixei se aproximar com a promessa de q
só dançaríamos. Dança de lá, dança de cá e o cara meio q achou q ia
conseguir me dobrar mais tarde.
Mas o q ele não sabia, é q quando eu digo não, nem o capeta me faz mudar de
idéia. Eu já tinha perguntado qual perfume q ele estava usando e ele se
negou a dar a informação, se fazendo de gostoso. Então eu caguei.
Quando ele viu q daquele caroço não sairia angu nenhum, meio q se emputeceu
e entrou numa de esfregar na cara q tinha dinheiro.

Primeiro: Quem tem dinheiro não tem essa real necessidade. E se tem, isso
caracteriza pobreza de espírito.
Quem pode realmente, pode e é nítido. Porque a principal riqueza está no
interior de cada um e não na matéria. Quem é pheeno é pheeno e pronto!

Aí, o cara:

CHEIROSO - Vc sabe quanto custou esse perfume?
EU (já pensando pronto, lá vem!!) - Não (já dando aquela minha famosa
levantada de 1 sobrancelha só!).
CHEIROSO TEIMOSO - Foi mais de US$ 100,00
EU - É meeeismo?
CHEIROSO JÁ ANTEVENDO Q FEZ MERDA SORRINDO AMARELO - Foi.
EU -
Fooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooodaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa-seeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!
Vc sabe quanto foi este Dior q eu estou usando??
CHEIROSO - Não.
EU - Nem eu. Sabe por q?? Porque não importa. Não interessa.
CHEIROSO - Ah... o meu é o Armani Blue

E eu pensei: Éééé?? Então enfia no cuuuul.

Mas me contive.
A bem da verdade, anotei no meu caderninho mental, pq assim q sobrar uma
graninha, vou alí na loja do china correndo comprar!!

Detesto pobreza de espírito.

Bj na bunda!!

segunda-feira, julho 07, 2008

VIVA LA VIDA

O dia hoje não foi mole não.
Consegui chegar mais cedo no tronco, para receber um novo funcionário e já de manhã recebi uma notícia completamente indigesta.
Ainda estava com os olhos inchados de tanto chorar por conta do filme O PERFUME - A HISTÓRIA DE UM ASSASSINO (joga no google ou veja o q eu escrevi
aqui - procure o post de segunda feira) quando toca o telefone e uma voz feminina dava conta, que meu pai não tava muito bem de saúde.

Até aí, morreu neves!
O problema, é q Sr. Engraçado se sente o máximo, se acha o máximo e não admite estar doente.
Ele está se recuperando daquela gripe galopante q derruba adulto e bota um febrão de 39ºC prá cima. Até aí, tudo bem. Ele foi ao médico, foi medicado e a febre cedeu.
Mas médico daqueles q olha prá tua cara e dizem q é virose, sem ao menos pedir exame nem nada.

Suspeita-se q algo esteja acontecendo, mas ele se recusa a ir ao médico.
Sendo assim, à partir de hj, ele está em minhas orações e se Deus permitir, q a morte seja uma maneira de conforto, porque pior do q a morte, é ficar entrevado numa cama dependendo das pessoas.
Existem doenças que debilitam e tornam a pessoa dependende dos cuidados de terceiros.

Pessoas ativas, abominam esse tipo de situação. Por isso, algumas vezes a morte é um consolo.
No caso do meu pai, o teimoso, o arrogante, o fodão, num caso de doença degenerativa, a morte seria um presente.

Não estou triste, nada se sabe afinal.
Estou puta mesmo!
A ignorância já é a pior forma de doença. Ela cega, ela nubla os pensamentos e principalmente acovarda diante de situações q muitas vezes tem solução.
Por isso, passei o dia com raiva. Chorei mais um pouco, de raiva.
Se eu estivesse perto, talvez batesse nele e o levasse pelas orelhas ao médico.
Mas minha rotina me engolindo...
Meus compromissos me chamando... minha responsabilidade me alfinetando.

Já tenho meus filhos afinal.

sexta-feira, julho 04, 2008

CONTOS DO METRÔ CARIOCA

Tenho percebido de um tempo prá cá: nada mais me abala em termos de METRO
RIO.
Há exatos dois anos, eu vivia indignada, brigando, xingando em pensamento o
metro, as pessoas mal educadas do metro, o aperto do metro eeeeee a porra
toda.
Agora, é como se essas coisas deixassem de existir.

Nada mudou.
Posso mesmo afirmar, que o serviço até piorou. Mas quem mudou fui eu. Isso
com certeza.
Será q se deve ao fato de eu ter comprado aquele celular que vem com MP3
Player e por isso eu me fecho no meu mundo, como um bom e velho autista?
Não sei não...
Mas o fato, é q nem a ignorância, nem a falta de respeito com as grávidas,
com os idosos e com o próximo mesmo (e como é próximo!) tem me despertado
atenção.

Realiza:
Estava eu outro dia lépida e fagueira, ouvindo meu Coldplay, cujo verso da
música Don't Panic (muito apropriada por sinal), dizia assim: We leave in
the beautiful world! * Nós vivemos num mundo lindo! - Ok. Bem nesse momento
da música, o metro está parando na estação Estácio!
Para quem não mora aqui, esta é só a estação que faz integração com uma
outra linha, onde ao abrir a porta dos dois lados, entra a boiada. Juro q
lembra o estouro da boiada. Ao q o trem freia e o Chris Martin canta, eu
penso:
Ahã! Beatiful world de cu é rola. Isso, porque vc não tá aqui dentro, vendo
o q vai acontecer agora. E aaaaaaabre a porteira Sííílviooooooooooooo!

Entraquelepovotodojuntoespremidoquerendodesesperadamenteacharumlugar e
empurrapertaespremepisagritam-aiporratámemachucandooo!

E eu lá: We leave in the beautiful world! We leave in the beautiful world!
Every day, every day! We leave in the beautiful world!


* * * * *

No outro dia, como de praxe, entro eu na porra do metro e como já estava
atrasada, lugar prá sentar é ruim de mariola!
Fui em pé e conformada no vagão feminino, liguei meu aparelhinho bunitim,
ouvindo meu som, o vagão vazio de um jeito que dá gosto de se ver, q me
transporta prá época em q o Metro Rio, era transporte de gente moderna e
antenada. Sim, porque há quase 30 anos atrás, tinha muita gente q não
andava debaixo da terra nem fodendo. Foi uma verdadeira polêmica, quando o
metro estava sendo construído aqui. De modo, q ele circulava às moscas.
Sr. Engraçado não perdeu tempo. Ele era ligado nas coisas e tratou de me
levar um dia de metro, na Mesbla da Cinelândia para passear. Era daqueles
magazines de 3 andares, em estilo novaiorquino, onde vc podia passar o dia
vendo os produtos, comprando, comendo, ouvindo música... ai, ai, dava
vontade de se perder lá dentro.
Minha seção favorita além dos brinquedos, era a das barracas de camping!
Porque na Mesbla, ficava tudo exposto/ montado. Daí q vc entrava, deitava
nos colchonetes das barracas e viajava na maionese q era tudo q eu sabia
fazer naquela época! Ok, eu não mudei tanto nesse ponto...

Mas, a esclerose bate forte e eu mudei totalmente de assunto!
Estava eu na porra do metrô ouvindo meu 30 Seconds to Mars, no meio da
música Beautiful Lie (it's a beautiful liiiiiiiiiiiiiiiieeee, it's a
perfect deniaaaaal, it's a beautiful liiiie to beliiiieve it, so beautiful,
beautiful lie makes me...), quando encosta uma grávida e sua mãe bem na
porta quase ao meu lado, momentos antes de chegarmos no Estácio.
Cara, me deu um nervoso aquilo! Me bateu uma bad trip imaginar o que
aconteceria com aquela barriga, ao chegarmos na tal estação. E eu fiquei
boba da mãe dela, não saber q andar colada na porta era mal negócio.
Eram duas pretas pheenas. Talvez não estivessem habituadas a andar de
metro, salvo nos fins de semana.
O fato é que eu não agüentei! Bati no braço da menina e falei prá ela sair
dali, porque já chegaríamos na Estácio e ela poderia se machucar.
Ela alegou que não havia lugar, mas eu mostrei a ela onde ficavam os bancos
preferenciais.

Senti uma certa preguiça em mudar de lugar, porque afinal, ali onde ela
estava era tão cômodo... mas a mãe foi abrindo caminho e eu meti a boca no
trombone:

EU METENDO A BOCA NO TROMBONE - DÁ LICENÇA PRÁ GRÁVIDA AAAÊ! DÁ LICENÇA PRÁ
GRÁÁÁVIDA GENTEMMM!

Não deram muito licença não. Maaas, elas conseguiram um lugarzinho prá
menina sentar.
Logo, o estouro da boiada. No que abriram as portas, entrou o povo em fúria
um lado se chocando com o outro, mas a coisa foi tão violenta, que eu ouvi
um barulho de algo batendo, gente gritando, reclamando... uma doideira. Se
eu não tivesse próxima da saída de ar, certamente aquele seria um dia em
que desmaiaria. Fiquei completamente espremida no canto, olhando pro teto e
cantando: it's a beautiful liiiiiiiiiiiiiiiieeee, it's a perfect
deniaaaaal, it's a beautiful liiiie to beliiiieve it, so beautiful,
beautiful lie makes me...

* * * * *

Hoje foi engraçado.
Percebo q quando eu passo do horário das nove, a situação fica menos
crítica. Encher, enche, mas é suportável. Diferentemente do horário padrão,
entre 8.15 às 9h.
Curiosamente, cheguei à plataforma com o trem parado, porém com as portas
ainda fechadas. Nem sei como, eu consegui sentar. Mal sentei, botei o fone
no ouvido e escolhi a música do Chis Brown (cantor de hip hop) - Damage:
Looooook the damage, Looooook the damage... daaaamage daaaamage thal I call
you, now I broke your heart... - E eu gosto de observar ao redor e ver a
cara das pessoas, tento imaginar o q elas pensam, o q sentem... isso qdo
elas não estão há menos de 1 palmo do meu nariz!
Mas não foi assim hoje.
No outro lado da parede, tinha um rapaz lendo o jornal O Bobo, de terno sem
gravata, fazendo a linha casual... tá bom, tá bom... o cara era gatíssimo
(ouviu Engraçadão??).
Mas daquele tipo de gato, q só é gato até a próxima estação.

Nisso muda a música! This Charming Man - The Smiths (This charming man...
He know so much about these things... I would go out tonight, but I haven't
got stitch to wear... la da la lá da da this charming man...).
Na mesma seqüência de bancos do lado em q eu estava, vagou um assento. Ele,
muito cordato, fez um aceno de cabeça para a pessoa q estava em pé, ao lado
do banco vazio e ao que o outro cedeu lugar a ele, este atravessou e
sentou-se com seu jornal, cômodamente, com as pernas cruzadas de maneira
espaçosa, folheando tranquilamente as páginas, como se estivesse num bistrô
em Paris.

A cena, ficaria completa com a Torre Eifel ao fundo e aquele som
característico dos acordeons franceses, só q neste momento, eis q chegamos
ao Estácio. Ding-dong! Entra a boiada. Ok. O gado dessa vez em número
menor, porém o suficiente para encher o vagão.
O cara de terno gatíssimo, continuou impassível, lendo o seu O Bobo, com as
pernas cruzadas, ocupando espaço confortávelmente em seu bistrô Parisiense.
Caralho!! Vamos marcar território, mas sejamos sensatos. Tinha uma senhora
baixotinha, com uma bolsa grande no ombro e outra sacola daquelas Di
Santinni cheia até a boca, práticamente maior q ela, sem alcançar o ferro
de cima p/ se segurar e toda esticada, sabe Deus como, tentando pegar o
ferro lateral, cuja pernoca do gato, atrapalhava.
E ele? Em Paris estava, em Paris ficou.

Eu falei prá ela me dar a bolsa, ao q fui prontamente atendida!
Mas fiquei pensando: PUT Q PARRÍ!!!! Q VIRA-LATA ESCROTO!! Q CARA
ARROGANTE.
Deve ter ganho uma promoçãosinha de merda ontem e já está se achando gente!
Q comportamento ridículo.
Ele é tão ignorante quanto a grande maioria da boiada q entra pelas portas
do Estácio. A única diferença é q as roupas são melhores e talvez o
perfume! Mas tão ignorante quanto...
E justamente nessa hora, que acabou o charme e a beleza para o gato, se
transformar num cachorro daqueles grandes, espaçosos e preguiçosos q prá vc
passar, tem q empurrar com o pé.

Viu, como ignorância não é exclusividade do subúrbio?
Afinal, quem tem Metro Rio, tem tudo!

* A música, eu atualizo de casa. Aliás, a novidade é q estou sem
Velox-de-cu-é-rola e estou contando com a caridade de uma rede Wireless sem
cadeado para acessar. Esta semana, só entrei de casa na segunda feira, no
dia da caganeira, q fique claro.

Bj na bunda!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...