Subscribe:

quarta-feira, maio 04, 2011

COISAS QUE EU ACABEI APRENDENDO: O SACANEÔMETRO

APERTA O PLAY PRA COMEÇAR!

Quem me olha e pensa que eu me importo, está muuuuito enganado.
Já fui ingênua ao ponto de me importar até com as formigas. Bem... com as formigas ainda me importo sim, desde que elas não passem em cima da minha comida, ou não subam na minha cama, ou não invadam meu banheiro; fora isso, acho que elas têm o direito de serem felizes. As baratas não!

Mas já dei importância demasiada ao ser humano, aquele que cruza comigo todo dia, que talvez faça parte do meu destino, mesmo que temporariamente, porque sei lá, estava escrito que seria assim.

Para esse ser humano eu talvez até dê o meu melhor. Para esse ser humano, talvez eu me vista de eficiente, prestativa, uma boa colega a se conviver; aquela que vai emprestar o ouvido, que vai fazer um esforço até, para vê-lo feliz e tal... mas toda essa troca, toda essa doação e quem sabe até meu bem querer, não passa de boas maneiras impostas pelas conveniências que a sociedade criou.

Não se iluda, eu não amo assim, muito menos chamo de amigo assim, ou pior, não crio laços afetivos assim.

Querido, não é porque vc me chama de amiga e diz que me ama, que eu vou te responder o mesmo. Haalloooou! Acorda. Não vou sentir a menor falta de vc se a gente se afastar. E principalmente se vc se envaidecer com todo o meu belo tratamento e entrar numa de cagar
na minha cabeça! Rá.

Esse é o mal das pessoas comuns, das infantiloides, daquelas q pensam que pelo fato de eu estar sorrindo, falando merda, aproveitando de sua companhia, que significa que me têm. Hã-hã. Não é nada disso.

Estou nessa vida até com os olhos do cu abertos. Coisa que a grande maioria não está. As pessoas são essencialmente superficiais e materialistas. Principalmente depois do advento da internet e das redes sociais, ama-se e desgosta-se num clique. Só que eu sou de outra época.

Do planeta em que eu vim, tinha-se provas e mais provas entre as pessoas e o único juiz capaz de julgar se aquilo era amizade, ou se os envolvidos estavam destinados a serem meros convivas, era o juiz tempo.

Tinha-se tempo para avaliar o que era amizade. E a amizade sincera era à prova do tempo.

Hoje isso não acontece mais. Não porque não haja a prova, ou o juiz, ou as pessoas.
Mas por conta de um imediatismo, de uma birra quase infantil de querer tudo agora e do seu jeito (que sempre é o melhor q o do outro, claro!), que acabam impedindo de se medir as verdadeiras amizades. Não adianta! Eu não entro nessa.

É por isso que instalei dentro de mim um sistema chamado sacanaeômetro! 
Ele funciona da seguinte maneira: A gente se conhece, tem empatia, afinidade, convive, se gosta, se respeita, até que vc começa a se sentir. O Sacaneômetro dá o alerta, mas não dispara o alarme, sabe como?

Vc até pode ignorar o sacaneômetro, só que ali o alarme da anta vai disparar direto na sua bunda, se é q vc me entende. Mas vamos pular o alarme da anta, q não é nosso tema hoje e eu mesma já passei dessa fase!
Então, o sacaneômetro vai soando pequenos alarmes dentro de vc e o nível de gostar, o nível de tolerância e saco pra aturar as babaquices do outro vão se esgotando, até o ponto de aquela pessoa se tornar tão importante quanto a formiga lá do 2º parágrafo. Ou seria a barata? Ah! Tanto faz.

Sabe? Não tenho tempo pra dar importância a quem não se importa comigo, ou ainda, gosta de fazer joguinho com a vida. Ah vá! Eu chamo isso de futilidade, de pessoa rasa. E eu sou por demais complexa, atarefada e responsável com meus compromissos pra perder tempo com gente assim.

É por isso que eu realmente não ligo pra esse tipo de relação. Claro, vou sempre buscar uma maneira de viver bem, de me relacionar, mas não se iluda. No fundo, no fundo, eu estou cagando e dão tô sentindo dada!

8 comentários:

Garota Enxaqueca disse...

Adoro seus posts... sobretudo, aqueles nos quais me encontro!!!

Arrasou, amiga!!!

=D

Dani Antunes disse...

Recado dado, mas #rialto da música. hahahaha
Pena que não consegui ouvir no Goear. #fail

"Besta é tu, besta é tu..." (ad aeternum) HUAHAUHAUHAUHAUAHUHA

Arrasou, amiga!!! [2]

Bjunda

Lulu disse...

Falou e disse dona Engraçadinha.
Big Beijos

Ma Albergarias disse...

Arrasou, amiga!!! [3]
Muito bem mandado o recado!

Morena disse...

Arrasou, amiga!!![4]
Pensando cá com meus botões se vc consegue conviver bem com a criança aqui!!!
#rialto com o planeta que vc veio!
Beijos saltitantes
Boa sexta-feira

Fernanda Freitas disse...

E eu que tenha um sacaneômetro e nem sabia?! O caso é que meu aparelho está descontrolado. Ele demora a soar, mas qdo o faz e vc vira barata em dois tempos!!!

'Lara Mello disse...

Isso também acontece comigo, não sei lidar com afeto e já quebrei muito minha cara para agora quebrar de novo, sou do tipo que dá um passo para trás.. Sorte!

Magui disse...

Exatamente a realidade de certas pessoas, especialmente as que querem impor suas posturas e chega à injúria e difamação, perseguição e tentativa de destruição moral ( até) se vc não dança a música que toca.Sua análise quanto aos supostos amigos feitos na internet é lúcida e ,tem mais, tem cabimento uma pessoa desconhecida que não concorda com seu estilo perder tempo em difamar vc, meter-se em sua vida, querer impor seu estilo, se na vida real já é tão complicado? E, pior , no anonimato?E, olha que tem quem siga esta gente.

Amizade é a coisa mais difícil e preciosa do mundo. Também acho que o mundo blogueiro gera certas pessoas extremamente vaidosas, talvez frustradas na vida real, que querem mostra-se ligadas, informadas demais e chegam ao cúmulo de querer deitar regras até em sua forma de escrever ou ser. São as dominadoras sem noção.E, querem muitas vezes pegar um touro à unha!Fico pasma!

Não me canso de constatar como aprendemos todos os dias e precisamos ter a postura que vc descreve.Que se danem!Até os peixes mostram defesas contra predadores de todas os tamanhos e capacidades.

Parabéns por ter descrito tão bem uma realidade da vida moderna.

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...