Subscribe:

sexta-feira, maio 25, 2012

AS QUATRO FANTÁSTICAS

 
Das coisas que eu vou sentir falta, inclua aí aqueles almoços com quentinha e o grupo das 4.
São as 4 fantárdigas totalmente diferentes de mim. Aliás, muito que por acaso comecei a frequentar esse grupo.
A Tutty, pelo tempo de casa conhece todo mundo. Ou praticamente.
E foi através dela que conheci a Silvinha e a Fernanda (ex-grávida) por tabela.
Já a Marcele, nos conhecemos num treinamento que a empresa deu há 3 anos atrás mas só foi bater a amizade ano retrasado.
 
É um grupo meio impenetrável.
Se vc olhar de fora, muito praticamente vai sentir inveja. Porque todas falam, todas dão gargalhadas homéricas e têm muita afinidade umas com as outras... Nem sempre dá pra comentar, porque mulher né... falam todas juntas ou calam-se naquele silêncio cúmplice e sepulcral que só elas entendem.
 
Antes da mudança de andar, ficávamos todas juntas e ao invadir a cozinha na hora do breakfast, eu sempre chegava por último e pegava as conversas no meio. Portanto boiava e não dava pitaco. Muitas vezes eu metia outro assunto no meio, só de sacanagem para perturbar a ordem, então a Silvinha me dava seu famoso corte-solavanco e iniciávamos ali uma discussão fake, q quem entrava na cozinha pensava que era briga séria. Mas não. Era tudo fingimento.
 
A Tutty, já falei aqui, conheci por troca de emails e a gente se chegou por conta da afinidade pela escrita. Eu a incentivei a ter um blog e ela me incentivou a escrever um livro. Ela quando começa as história de seus antepassados e mesmo dos vivos de sua família, é um perigo, porque tem o dom e não raro arranca lágrimas.
 
Silvinha é linda. Daquelas mulheres gostosas mesmo depois de uma certa idade. Mas é braba. Tem uma cara de séria e um esporro na ponta da língua. É só mexer com quem tá quieto. Mas é um doce de pessoa, tem um coração enorme, é aquela pessoa leal, que sabe valorizar uma boa amizade e está trilhando uma estrada bonita sabe, de muito amor e muita luz.
Tem uma inocência dentro de si que eu talvez já tenha perdido. E se preocupa com o outro como poucos. Eu também não sou assim, mas admiro, porque isso é um dom dos puros de coração né?!
 
A Fernanda é uma boneca. Mais do que os papos de cozinha, o que mais nos aproximou foi o meu livro. Ela teve muito dos sintomas que eu relatei ali e toda vez que a via com aquela cara de azeda enjoando, eu dizia:
 
EU DIZENDO - Não vou te perguntar como vc está Ok? Nem ousarei dizer q isso vai passar. É uma merda mesmo.
 
E a gente ria e seguia adiante. Não tinha mesmo o q ser feito. Então eu falava umas merdas (quando não?) para ela se distrair e esquecer do enjôo.
Foi ali que a gente pegou carinho. Até que rolou mudança de andar e nos afastamos. É uma empresa cigana antes de tudo.
Agora, não calhamos muito de nos encontrar nos almoços, porque as agendas não estão batendo, mas eu gostaria que ela soubesse que a admiro, que a acho linda e que eu sei que ela tem uma vida abençoada. Que nunca se esqueça disso, porque Deus não aponta o dedo assim pra qualquer um. Só pros que merecem.
 
Já a Dona Marcele foi engraçado.
Depois daquele treinamento, perdemos mesmo o contato. Não fazíamos interface, então pouco nos falávamos.
Ela casou, fez altas viagens e eu sempre e pra variar, pegava as histórias no meio. Aliás, esse grupo tem isso em comum. São mulheres que não esquentam cadeira. Elas economizam e viajam. Mas eu, com 3 filhos, infelizmente não tinha condições nem de invejá-las. Ficava ali em Búzios e pronto. Feliz.
No entanto sou boa ouvinte. Adoro uma boa história, então ouvia ávida por saber mais, mesmo que me calasse.
Marcele um dia sorriu pra mim, aquele sorriso que ilumina tudo, dizendo que adorou as fotos que eu punha no instagram. Dali por diante ela me ganhou. Trocamos figurinhas e sempre damos boas gargalhadas na cozinha com as minhas hitórias. Ela tem um filho mais velho que Pacotinho, então de vez em quando saem umas histórias curiosas e mesmo sem q ela perceba, eu vou guardando tudo no arquivo morto do meu cérebro!
Marcele é uma linda também. Do jeito dela, não é todo mundo que sabe disso, mas fico feliz, porque EU SEI!
 
Foi pra elas que ensinei certas expressões popularescas como:

Cardiquê - Shoppi - Deita na BR - Loka do cu - cerumano, dentre outras.

Algumas delas me acham louca, por causa do meu jeito (magina!).
Bem, eu sempre fui tachada assim desde muito nova, porque eu nunca fui de segurar a língua.
Entendo que somos todos seres humanos e iguais, por mais que queiramos nos diferenciar, então eu solto o verbo mesmo, sem reservas.
Marcele adora, Fernanda ri discretamente (porque ela é pheena), Silvinha me zoa e a Tutty dá aquela gargalhada de pomba-gira que incomoda o andar.
 
Não adianta, a gente incomoda muita gente. Geralmente os que não estão rindo com a gente.
E é desses momentos de café da manhã, de quentinha do china que eu partilho com elas, que vou sentir mais falta quando sair desse tronco.
Elas sem sombra de dúvida, são a parte boa desse lugar.

5 comentários:

Marcele disse...

Mulherrrrr... porra loka!!rsrs
Adorei!!! Você é demais!! Assim como nós , és uma guerreira tb, que mata um leão por dia... Saiba que estaremos aqui para o que der e vier, sempre que precisar. Te desejo todo o sucesso do mundo, e que suas metas se concretizem! Juízo sempre! Beijos, Marcele.

Rê disse...

Nossa, bela homenagem a suas amigas!!!!

Bj.

Silvinha disse...

oi,

Adorei tudo que vc escreveu sobre mim, e uma coisa que gostaria muito de saber, é: o que eu falei ou fiz que te fez achar que tenho um coração bom, já ouvi isso de outra pessoa, e acabei não perguntando o que a fez pensar assim, adorei e fiquei curiosa, pode me falar.....rs

fiquei feliz outro dia, depois de um longo papo que tive com uma pessoa aqui dentro...no dia seguinte essa pessoa me deu um abraço tão forte , que doeu meu seio...rs rs sério doeu mesmo, mas eu senti que fiz bem a essa pessoa com as palavras que ela ouviu de mim, fiquei super feliz e depois fiquei lembrando que realmente, enquanto converssavamos ela estava com os olhos arregalados e por dentro se identificando , sabe como é? caraca achei muito legal, porque para mim tb foi super legal, tinha uma impressão não muito boa dessa pessoa e hoje vejo que as vezes uma atitude agressiva de uma pessoa , tem um motivo forte ou a pessoa está passando por maus momentos....sei lá, aprendi a não julgar pela cara fechada , ou coisa parecida !!

Fernandeenha disse...

Querida,
Adorei o texto, achei simplesmente o máximo, como tudo o que você escreve!
Pode ter certeza que você vai fazer muita falta durante o nosso café.
Vou lembrar sempre de você, em muitos momentos difíceis que passei durante
a gestação, consegui ter alguns momentos de prazer, e muitos deles foi
lendo o seu livro, que me distraía e me fazia dar muitas gargalhadas...
obrigada, amiga!

Beijos e sucesso!

ANDRE GONÇALVES DA SILVA disse...


20 pessoas que se deram mal tentando bancar os engraçadinhos

http://www.mestresabe.com/2015/07/20-pessoas-que-se-deram-mal-tentando.html



meu blog de uma passadinha http://www.mestresabe.com/

aproveite e veja meu site de vendas

http://www.lojadomestreandre.com.br/

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...