Subscribe:

quarta-feira, setembro 10, 2014

MINHA FILHA QUER SER MODELO, E AGORA?






Respondendo à pergunta acima, trata-se verdadeiramente de um dilema. Eu mesma não saberia o que fazer, mas posso ajudar às mamães que estão passando por isso com meu  exemplo de vida.

A Dona Miúda desde muito novinha, cresceu com lentes profissionais apontando pra ela. A bichinha ficava numa creche no alto da Comunidade do Borel, cuja filha da dona é fotógrafa e sendo refém  da gostosura da Miúda, quase que diariamente tirava fotos. 

Minha pequena foi pra lá aos 5 meses e todos os momentos foram registrados. Quando sentou-se, quando fazia mesversário, quando engatinhou, toda suja de bolo, andando, batendo palminhas e por aí foi.

Mais tarde, quando a Miúda já tinha certa consciência corporal, começou a fazer poses para as lentes e se recusava a ser fotografada com celular ou câmera pequena. Ela só queria as objetivas. Só faltava pedir tele-objetivas! Impossível essa minha filha. No entanto, eu nunca forcei nem corri atrás de uma agência de modelos, já que nos meus sonhos, eu é quem sustentava a família, não ao contrário. Era realmente conservadora nesse ponto. Até que...

No final do ano passado, ela foi descoberta pela Mega Models na saída da escola e convidada para fazer um book, bem como fechar um contrato de dois anos com a agência. Encurtando a história, até porque já a contei aqui no blog, fiz uma vaquinha entre amigos e familiares e fechamos com a agência. 

Dona Miúda ainda não fez nenhum trabalho significativo, mas já foi incluída em alguns castings, cujo destino está sempre na mão dos clientes, portanto, saber lidar com nãos é imprescindível. É uma carreira de nãos. Hoje, a própria agência está custeando um workshop para formar seus modelos, já que a gama de trabalhos está aumentando. 

Embasada nesse conhecimento, listo abaixo dicas importantes para os papais que pretendem iniciar seus filhos nessa carreira árdua, que é o mundo fashion:


  • Pontualidade - Modelos nasceram para esperar e muito embora crianças tenham um timing curto, ainda mais os pequenos, prepare seu filho para chegar nos lugares ao menos meia hora antes e se prepare para além do chá de cadeira, levar frutas, biscoitos, sucos, água e um brinquedinho. Vale levar livro de histórias para matar o tempo. Não esqueça de avisar ao pequeno previamente que demora mesmo. Eles (o cliente) podem atrasar o quanto quiserem, o modelo NUNCA, já que comportamento também é pré-requisito.
  • MAMÃE, DEIXE SUA ANSIEDADE EM CASA! - Crianças são verdadeiras antenas. Elas captam a ansiedade dos pais, portanto, de preferência não conte a elas sobre a fase eliminatória dos castings. Vida de modelo é feita de espera e nãos. Se você não sabe lidar com isso, então não coloque seu filho nessa vida. É um mundo extremamente cruel com modelos e mães. A dica é simples, quanto maior a criança, mais ela pode saber o que se passa. Se for pequenininha, não vale a gama de informações.
  • Investigue a agência - Antes de fechar negócio, é importante que se investigue aonde você está se metendo, já que charlatões estão usando o nome de agências sérias para ganhar dinheiro em cima dos desinformados. É normal exigirem um book quando se está começando a carreira, mas se a criança já possuir um, cujo material é de qualidade, então é possível negociar o uso desse material. As grandes agências costumam aceitar book de outras grandes. Use a internet e o telefone a seu favor, pesquise e ligue para a matriz. Se informar exaustivamente antes de fechar negócio pode poupar muita dor de cabeça depois.
  • Dê àdeus às gostosuras - Uma coisa que me chamou atenção nesse workshop, foi a forma como os organizadores se referiam a certos alimentos. Fiquei assustada, claro, mas ao reparar ao meu redor, a maioria das mães presentes estavam visivelmente bem acima do peso. Então foram categóricos quanto a hambúrgueres (só uma vez por mês), refrigerantes (só aos domingos) e biscoitos recheados ou chocolate (NUNCA, faz mal para a pele). Felizmente, já adoto essas medidas em casa, mas em relação ao chocolate e biscoitos, temos que ficar atentos, já que apesar de pouco, nunca para crianças na idade da Miúda é quase impossível. Adolescentes têm realmente que cortar chocolate do cardápio, para não aumentar a incidência de espinhas.
  • Seja realista e persistente - Olhe sua criança, ela tem chances reais de ser bem suscedida na carreira? Existem crianças que nasceram com o dom de desfilar e fotografar, sua criança é assim? Felizmente hoje em dia, as agências abrem um leque generoso que engloba negros, mestiços ou traços orientais, mas nem sempre foi assim. Quantos mais loirinho do olho azul, melhor, lembra? Hoje vale mais a branca com cabelo cacheado ou a negra com cabelo de índia, que um par de olhos claros, não que este não tenha sua vaga garantida. O que quero dizer, é que quanto mais eclético melhor. O mercado finalmente entendeu que moramos numa aldeia global, portanto, a mistura é bem vinda, graças à Deus!
  • Crianças multitarefa - Assim como o mercado demanda profissionais que fazem várias coisas ao mesmo tempo não é de hoje, o mundo fashion precisa de crianças multitarefa. Então se seu filho além de fotografar bem sabe desfilar, atuar, cantar ou representar, suas chances de ser aceito num casting são maiores. As emissoras de TV recorrem às grandes agências, por isso a necessidade de preparo. Não estou dizendo para você colocar seu filho em tudo que é aula de canto ou dança. Muitas vezes as próprias agências preparam seus modelos, só que se o seu filho já tiver algum talento extra, isso facilita as coisas. 
  • O Book é o seu melhor amigo - Em se tratando de modelos, o book é a extensão de seu corpo, ou seja, aonde quer que vá, leve o book consigo. Seja na própria agência, seja numa entrevista com o cliente ou casting, leve seu book. Em casos de modelos maiores, anote suas medidas (busto, comprimento, quadris, etc). Na indústria ganha mais credibilidade quem sabe mais. Mamães, fiquem atentas!
No mais, é lembrar aos maiorzinhos que já compreendem certos assuntos, que se trata de uma carreira árdua, que requer disciplina, persistência e muita paciência. Os nãos são normais e não significa que ele não é bom. Tenha isso em mente. Às vezes, o comportamento dos pais derruba os próprios filhos. A terrível pecha de "mãe de modelo" existe e destroi carreiras, portanto, saiba confiar e ter calma. Se seu filho for aceito, seu telefone vai tocar não importa onde você se encontre.

A própria Dona Miúda é uma que ensaia, mas não estreia. Então estou tendo que aprender a lidar com a ansiedade de não vê-la entrando numa passarela por ser muito pequena e envergonhada. Dizem suas professoras da agência, que longe de mim ela tem muito potencial e faz tudo direitinho, portanto, eu não devo pressioná-la pedindo que desfile. Basta deixar o barco correr, que ela própria será autocrítica a ponto de querer fazer como os colegas.

Oremos.

1 comentários:

Engraçadão disse...

Gisele abre o olho!!!

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...