Subscribe:

terça-feira, junho 26, 2012

Da Série Meninos Eu Vi: SOMBRAS DA NOITE

Taí o tipo de post que todas corre, ninguém comenta e geral caga e anda: Minhas muito contundentes resenhas sobre filmes.
Não que os meus queridos 5's leitores não curtam filmes, ou não sejam cultos. Eu só não sei o q acontece. Simples.

Independente disso, devo avisar: Estou criando um bando de cinéfilos em casa e faz parte dessa mini-categoria assistir aos filmes de Tim Burton. Mas não pensem q é algo imposto.  Eles mesmo se mostram favoráveis aos apelos da dobradinha Burton-Depp-Bornham-Carter. Tanto, que ao passar em frente ao anúncio do filme colado à banca de jornal, Sr. Cabeça de Bolinha até depois de tê-lo visto aponta e comenta. 

Daí que fomos nós sexta passada, dia 22 assistir à Madagascar 3, eu, mermã, Pacotinho e o Sr. Cabeça de Bolinha. Uma fila imensa no Kinoplex Tijuca nos surpreendeu, apesar de sabermos que a Rio +20 tirou as crionças da escola, o que fez do cinema grande refúgio dos pais! No meio da fila, horário apertado, mermã resolveu pagar no totem de atendimento  e descobriu q esgotaram-se o ingressos da sessão que iríamos. Nem pisquei SOMBRAS DA NOITE começaria 20min depois. 

Amigos, queridos 5's leitores, eles nem reclamaram. O Sr. Cabeça de Bolinha queria ver sangue e quando soube que teria vampiro, na verdade comemorou. Pacotinho ficou um pouco decepcionado, mas já está se tornando fã de Johnny Depp (puxou a quem mesmo?!) - Ahã!

O FILME

Cara, depois de assistir a inúmeros filmes com esse povo, eu diria que é possível vê-lo em DVD sem stress. A telona é verdadeiramente sedutora, mas eu vi um começo de filme  parecidíssimo com o de Sweeney Todd - O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet, com aquela narrativa do ator principal num cais de porto londrino à noite. Quase igual. Claro, o desenrolar é diferente, as piadas de humor negro são engraçadas, no entanto, nenhuma foi capaz de arrancar minha gargalhada de pomba-gira. Na verdade, uma foi capaz, mas só eu percebi a piada e ri sozinha fazendo eco!

É maneiro ver Tim Burton revisitando a década de setenta, inserindo um vampiro de 2 séculos antes se enrolando todo num admirável mundo novo, Michelle Pfeifer arrasou na interpretação. Ela faz a prima que parece dominar totalmente a situação caótica em que se encontra sua vida, mas que no fundo, é coberta de humanidade. Gostei muito, dessa atuação. 

Além de Johnny e Helena Bornham-Carter sempre sensacional, está presente a nem tão inexperiente assim Chloë Grace Moretz, que apesar de muito menininha, é outra que já fez personagens densos em filmes como em  Kick Ass: Quebrando Tudo (eu vi), Diário de um Banana (eu vi), 500 dias com ela (quero ver), entre outros.

É exatamente isso que segura o filme. As ótimas atuações, sempre na medida. Tim Burton escolhe à dedo seu elenco. Mesmo aqueles personagens q parecem insignificantes, têm função, como o caso da empregada bem velhinha q parece estar dormindo o tempo todo. Ela dá uma nota de humor impagável ao filme. 

Eu recomendo, porque virei uma estudiosa-viciada-sanguessuga em termos de Tim Burton e graças à Deus, os meninos estão pegando essa fascinação pelo diretor.

SINOPSE

É a história de Barnabás, um herdeiro riquíssimo que rejeita o amor de uma de suas serviçais Angélique e num golpe de azar, atrai a ira desta que flertava com bruxaria. Ao constatar que Barnabás não poderá ser seu, Angélique lança um feitiço sob o verdadeiro amor de seu desafeto, que comete o suicídio do alto de um penhasco. Ele se vendo impotente de salvar sua amada, pula do mesmo lugar, mas não morre, pois também ele fora enfeitiçado e condenado a viver eternamente transformado em vampiro. Não satisfeita, Angélique trama para q a cidade descubra que tem um vampiro em seu seio e estes o sepultam vivo por 2 séculos.
O humor negro do filme acontece justamente aí, quando ele acorda em 1972 (ano do meu nascimento!)




3 comentários:

Jôka P. disse...

Assisti Dark Shadows porque baixei na internet, não dou um centavo pra ver a Johnny Depp fazendo travestí novamente. Adoro as minhas amigas travecas, mas elas pelo menos são assumidas. Esse ator só se impõe usando toneladas de maquiagem, fazendo caras e bocas que atingem grau 10 de bichisse, o que até seria ótimo, se ele não tivesse se tornado o palhacito de plantão em Hollywood.
Quero ver a bee fazer um filme sem todo esse make-up e sem usar peruca. Aí pode ser que eu acredite que ele é um ator.
Dona Engraçadinha, deixei a minha opinião meio contraditória porque sei que aqui é um espaço democrático, onde todos os tipos de palpites são bem-vindos, desde que, lógicos, feitos com educação e respeito. Como você gosta de dizer, amiga: às vezes as minas pira.
Bjs e parabéns por manter seu blog atualizado e sempre quentinho! ;-)

Engraçadinha disse...

Jôka, eu tenho que concordar no que tange ao trabalho recente dele.
Ultimamente ele tem se jogado no estilo Tim Burton que envolve produções onde ele se porta como uma tela em branco pro cara pintar. Ainda sim, como acompanhei a carreira dele desde o início, admiro a performance dele até em se montar, porque são poucos atores de Hollywood q se permitem esse tipo de trabalho. Ou é isso, ou é comédia romântica e creio eu, Johnny Depp não quer cair nessa esparrela.
Super respeito seu ponto de vista. Taí Piratas do CAribe e tantos outros trabalhos recentes dele q não te deixam mentir.

Bj, SEU LINDO!

DO disse...

Engraça,como disse o Jôka,perdoa-me pela crítica,mas eu não curto os filmes do Tim Burton. É muita doideira pra minha cabeça,rss
Bjo

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...