Subscribe:

terça-feira, julho 10, 2012

SOBRE FILMES E FILHOS


Eu não sou muito boa pra impor certos limites nas crianças e confesso, devo exercitar esse meu lado. É que me lembro bem que tinha uma memória sensacional quando criança e entendia um bando de coisa que meus pais juravam que eu não estava entendendo. Apesar de tudo, eles eram cautelosos. Bastante.

Antes mesmo de ser mãe, eu achava que se vc não chamasse atenção da criança para certas maldades que poluem apenas a sua mente, por q então tocar no assunto ou proibir o que nem é ainda entendido? Baseada nessa minha intuição, eu via certos filmes e programas mesmo quando minha irmã mais nova atravessava o cômodo, sob a pecha de q se não comentarmos, ela não entenderá. 
Meu sonho dourado, era que levássemos a nudez e o amor com a maior naturalidade possível.
Então é chegada a hora de darmos a cara a tapa. No filho dos outros é mole, diria minha mãe. Não tiro totalmente a razão dela. Requer coragem.

Aqui, com Pacotinho filosofando desde os 3 anos, Sr. Cabeça de Bolinha apresentando um raciocício lógico e memória brilhante desde os 2 para 3 anos, não impus tantos limites. Com Pacotinho fui muito mais chata em relação a violência, por causa da natureza pacifista dele. Mas nudez nunca foi um tabu.

O Sr. Cabeça de Bolinha, coberto de testosterona até os cílios, sempre foi chegado em brincadeiras mais truculentas e adora porrada de todos os gêneros; aprendi a aceitar mais esse tema, sempre tendo o cuidado de observar se o comportamento está sendo reproduzido nos amigos. Enquanto a escola não me levanta a bandeirinha vermelha, estamos indo bem com títulos sangrentos, Highlanders, Apocaliptos, Jackie Chans ou Jet Lis da vida.

Mas tem uma coisa q me inibe, me deixa com rabinho entre as pernas e esse tema, lógico, é sexo!
Meninos têm ereções. 
Meus meninos, desde a idade de 4 anos, começaram a associar ereção às cenas. 
Sr. Cabeça de Bolinha sempre foi louco por peitos, mais até do que por bundas - paixão nacional -, então monte vc o quebra-cabeças!

Nós dois vendo Highlander 3 e eis que surge uma cena em que o velho e bom MacLeod derruba uma cabrona em sua cama, tasca-lhe a mão nos seios, beija-lhe o corpo quase todo e meu cu tranca lindamente.
Sr. Cabeça de Bolinha não pisca, assiste a tudo e até hoje fala sobre o assunto, esporadicamente.

O q vcs queriam q eu fizesse?


  1. Entrasse na frente da TV e começasse a cantar frenéticamente o sucesso do Seu Jorge AMIGA DA MINHA MULHER;
  2. Sacasse o controle remoto debaixo das cobertas e de primeira no escuro encontrasse a tecla STOP parando o DVD e por conseguinte, a cena de amor;
  3. Desse uma voadora no moleque seguido de um mata-leão para q ele desmaiasse e não visse a cena;
  4. Dissesse q o casal se ama e está brincando pelado.
Bem, eu não faço ideia da opção q vcs escolheram, mas diante das perguntas de MÃÃÃE POR Q ELE TÁ BEIJANDO O PEITO DELA? Com cu trancado ou não, eu disse q eles estavam namorando, q eles eram adultos e se amavam muito e antes q a pergunta ficasse comprida demais, eu interrompi com:

EU - FILHO! CALA A BOCA E VÊ O FILME SENÃO EU VOU TIRAR!!

Isso resolveu. Ele preferiu continuar vendo calado. Nós é q tivemos q aturar alguns dias ele falando de beijo, peito, vice e versa. 
Claro, pedi q ele não mencionasse aquilo na escola, nem com colegas, nem com ninguém  ou ele ficaria de castigo, porque nem tudo se deve conversar com os amigos da escola e ele assentiu. Mas em casa com o irmão, às vezes pegava ele zoando. 

Claro q Engraçadão reprovou minha atitude. Na concepção dele, eu não deveria ter apresentado Highlander pra ninguém. Mas tenho certeza q esse comentário se deveu ao episódio beijo no peito. Não fosse assim, ele já teria se manifestado nos dois anteriores!

A gente erra. 
Eu erro muito. 
Tanto q ontem vendo MALU DE BICICLETA dei um pulo ninja e desliguei a TV qdo percebi q ia rolar cena de sexo e felizmente, o mesmo filho estava de costas pra TV e não viu nada.
Revi meus conceitos. Se o cu tranca, há q se respeitar!

Ainda sim, num caso de ser pega de surpresa, prefiro ser sincera e admitir que humanos fazem amor e q isso não é vergonha pra ninguém, q é um ato natural, q os irmãos vêm da minha barriga e q podem nascer da minha perereca ou de uma cirurgia; sim, a gente anda pelado, beija na boca e discute as dúvidas familiares; a gente bota de castigo e pede desculpas quando erra. 
Não tá bom, não?

3 comentários:

Flavio disse...

Complicado, moça. Agora, teorias à parte, a senhora deu mole. Qualquer um dos filmes Highlander tem cenas de sexo. Aliás, qualquer filme do Christopher Lambert tem senas de sexo! O cara sempre arruma uma oportunidade de ficar pelado com a gostosa do filme. Acho que ficar com o controle remoto perto das mãos é uma idéia. O MacLeod joga a mulher na cama e você...zap! Bob Esponja!
É isso ou terá mais que espadas medievais erguidas por aí...

Beijo saudosos!

F.

Engraçadinha disse...

Eu não lembro disso nos dois primeiros. Não como foi no 3.

Anônimo disse...

Eu acho que você mandou muito bem.

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...